Não deixa as festas de fim de ano te enlouquecerem

Kimberly Hayes Taylor

Talvez você conheça uma pessoa assim - e a considere revoltante. Talvez você ria de pessoas assim. Mas no fundo, você sabe que as inveja.

São as pessoas que estão sempre preparadas. Eles nunca sofrem com as loucuras das festas; não se preocupam com as liquidações do dia seguinte e não são vistas no shopping durante o mês de dezembro.

Não, nunca. Enquanto amigos e colegas reclamam das multidões fazendo compras de Natal no último minuto e do estresse resultante, elas se dizem satisfeitas por terem terminado suas compras em outubro. (Na realidade, é claro, elas compram o ano todo), é por isso que, semanas antes do dia de Ação de Graças, estão prontas para as festas.

Janet Kester é uma dessas. Ela não pode evitar - é uma organizadora profissional. Mas Kester e outras pessoas superorganizadas dizem que não é preciso rir delas ou odiá-las. Com algumas listas, planejamento adiantado e fazendo as coisas passo a passo, você pode ser como elas. Comece agora e poderá estar pronto na primeira semana de dezembro.

Veja como Kester está preparada: ela já foi ao Costco e ao Sam's Club, para estocar farinha, açúcar, nozes, especiarias e frutas secas, para os biscoitos que assa durante as festas. Ela também comprou latas de abóbora para as tortas e açúcar colorido para os biscoitos.

E tem mais: ela foi colher maçãs em uma plantação, para suas tortas. Ela diz que o planejamento a ajuda manter sua sanidade no final do ano. "É bom ter o que você precisa, quando você precisa", diz Kester, que se denomina "treinadora de produtividade". "Ninguém tem tempo para se dar ao luxo de não ser organizado. É muito menos estressante e frustrante."

Linda T. Curtis, psicóloga, concorda que o preparo antecipado é saudável. "Não tem erro", diz ela. "A pessoa fica estressada quando está sobrecarregada."

Victoria Inniss diz que aprendeu a diminuir seu nível de estresse e economizar dinheiro preparando-se para as festas de fim de ano no verão ou no início do outono. "Eu realmente começo cedo. Meus amigos sempre implicam comigo sobre isso", diz ela. O ano todo, ela caça presentes bem pensados e perfeitos, em outlets e pontas de estoque. Ela nunca compra em meados de dezembro, quando os itens estão mais caros e menos abundantes.

Inniss já começou a reunir os itens para as cestas de produtos para o corpo que fazem sucesso entre seus amigos. Durante semanas, ela comprou óleos essenciais de lavanda, baunilha, amêndoa doce e oliva, que ela mistura para fazer óleos para massagem, sabonetes, cremes e bálsamos para os lábios -receitas que ela chama de "vodu da pele".

"Se a pessoa faz as coisas no último minuto, ela não pode ser criativa", diz. "Não dá para fazer nada de especial."

Cynthia Townley Ewer, fundadora e editora da Organizedhome.com, diz que todo mundo é susceptível à loucura das festas. Ela não é tão organizada, então sabe como as pessoas do último minuto se sentem em relação as que já estão prontas.

"Nós odiamos os adiantados", diz ela. "E eles sempre ficam se vangloriando."

Townley Ewer diz que, de fato, não consegue entender essas pessoas tão organizadas. Diz apenas que "alguns têm bons hábitos e são capazes de mantê-los o ano inteiro."

Ela teve que se forçar a se organizar. Para ajudar mais pessoas a ficarem assim, Townley Ewer tem um programa em sua página na Web, formulado para ajudar as pessoas a estarem prontas para o final do ano no dia 1o de dezembro. Dessa forma, todo mundo poderia aproveitar as festas ao invés de temê-las, diz ela. As pessoas teriam tempo para passear e ver as luzes de Natal, participar de concertos e peças dos membros da família -coisas divertidas.

Townley Ewer, que dirige uma revista on-line há uma década, diz que, independentemente da religião, se a pessoa não planeja suas atividades cedo, ela não tem como escapar a loucura do final de ano.

A psicóloga Curtis adverte que além do estresse, as festas de fim de ano podem gerar emoções indesejáveis. As pessoas ficam ansiosas porque não têm um companheiro ou se lembram que não têm uma família ideal ou que não puderam ter filhos. Entes amados se foram. E algumas pessoas ficam estressadas porque estão duras.

Então, Curtis diz que comprar os presentes lentamente pode ajudar a aliviar essas emoções. "Estar adiantado é muito importante", diz ela. "Não são apenas os tristes ou estressados que podem se enrolar. As pessoas entram no excitamento da estação, usam o cartão de crédito e começam a gastar além da conta. Entretanto, terão que continuar vivendo depois das festas." Deborah Weinberg

UOL Cursos Online

Todos os cursos