Crianças aprendem bastante com amigos imaginários, dizem pesquisadores

Marilyn Elias
USA TODAY

As crianças evoluem com a ajuda de seus amigos. E alguns dos companheiros mais úteis podem ser os amigos imaginários. É o que sugere um novo estudo que desafia aquela visão pedagógica tradicional, de que crianças bem-ajustadas desistem dos amiguinhos imaginários logo depois do jardim de infância.

Cerca de dois terços das crianças brincaram com companheiros criados pelas suas imaginações até os 7 anos de idade, e um terço delas ainda conta com esses amigos aos 7 anos, de acordo com o primeiro estudo científico que acompanha a evolução dos amigos imaginários das crianças, dos 3 anos até o começo da escola elementar.

As crianças com amigos imaginários se sentem tão competentes e sociáveis como as que não tem nenhuma companhia desse tipo, e as personalidades delas também não apresentam alteração em relação às outras, diz a psicóloga da universidade de Oregon, Marjorie Taylor, que divulgou o estudo junto com a co-autora Stephanie Carlson, na última edição da revista "Developmental Psychology" (Psicologia em Desenvolvimento).

"Companheiros imaginários tiveram má reputação entre os psicólogos durante um longo tempo", diz Stephanie Carlson. Jean Piaget, influente psicólogo suíço cujas teorias sobre desenvolvimento na primeira infância dominaram os anos sessenta, acreditava que esses amigos refletiam um modo de pensar imaturo, e que deveriam desaparecer no momento em que as crianças entram na escola.

Mas tem havido pouca pesquisa sobre o propósito desses companheiros
imaginários, e se as crianças em idade escolar se livram deles, diz Marjorie Taylor. O estudo dela, feito com 100 crianças, descobriu que os amigos imaginários surgem e depois desaparecem. Alguns deles são humanos invisíveis, segundo as crianças. O companheiro falante também pode ser um animal, uma boneca ou um soldado GI Joe.

Como acontece com qualquer bom companheiro, o amigo imaginário oferece companhia e entretenimento, e pode lhe ajudar a enfrentar tempos difíceis, dizem os pesquisadores. "Se você tem um tigre invisível ao seu lado terá coragem para poder enfrentar aquele cão assustador que mora ao lado", diz Marjorie Taylor.

As crianças também usam os amigos imaginários para praticar a resolução de conflitos, acrescenta Stephanie Carlson. E os pais que escutam a conversa com os amigos imaginários podem abrir uma janela voltada para o mundo de suas crianças, diz Barbara Willer, da Associação Nacional para a Educação Mirim: "Isso lhe proporciona um insight nos medos e desafios enfrentados pela criança".

Uma garotinha disse aos pesquisadores que ela tinha dois amigos imaginários; um deles a acompanha pacientemente, até a chegada do outro, mais ocupado. "Cabe a gente descobrir se ela pode estar falando sobre os próprios pais", diz Taylor.

No estudo que ela desenvolveu, 27 por cento das crianças descreveram
companhias imaginárias desconhecidas pelos pais delas, segundo a cientista.

Se eles passam a saber, as reações variam amplamente. "Temos visto de tudo, de pais que ficam entusiasmados e orgulhosos, até deixando a entender que 'Meu filho tem um amigo melhor que o seu filho', até uma mãe cristã fundamentalista que trouxe uma bíblia ao nosso laboratório, dizendo que estava rezando todos os dias para que o demônio saísse de sua criança", relata Taylor.

A ocorrência de amigos imaginários raramente indica problemas emocionais, diz a psicóloga. Mas se uma criança alega que um amigo a está controlando e a obrigando a fazer coisas que ela não quer, aí os pais deverão procurar ajuda psicológica, aconselha. Mas se a criança não está deprimida e também tem amigos na vida real, os amiguinhos imaginários não devem causar preocupações.

Na verdade, os pais devem procurar creches e programas pré-escolares que incluam tempo para jogos imaginários, para que as crianças possam interagir com essas criaturas da imaginação, acredita Barbara Willer: "Mesmo que os parentes não estimulem essas companhias, elas irão aparecer, de qualquer forma". Marcelo Godoy

UOL Cursos Online

Todos os cursos