Cameron Diaz dá um tempo das telas do cinema

Anthony Breznican
Em Hollywood

Cameron Diaz tornou-se profissional em férias. Apesar de alcançar um status, há dois anos, como uma das poucas estrelas de US$ 20 milhões (em torno de R$ 54 milhões) de Hollywood, a beleza de "As Panteras" não vem dedicando muito tempo a fazer filmes.

AFP

A estrela afirma que trabalhar em "Shrek" foi como ganhar na loteria
Em vez disso, ela passou seus dias criando um programa de viagem ecológico da MTV chamado "Trippin'", passeando com o namorado cantor Justin Timberlake e tornando-se estrela relutante de fofocas. Ela fala alegremente sobre o programa (que estréia no dia 28 de março às 22h30), é silenciosa a respeito de Timberlake e fica irritada com fotógrafos de tablóides que a seguem o tempo todo.

A atriz, com 32 anos, estava sentada com sua amiga Liz Rogers, que produziu "Trippin'" no saguão do Chateau Marmont. Por um momento, Diaz propôs que fizéssemos a entrevista no pátio ensolarado, mas repensou depois de dar uma rápida olhada em volta.

Esse é o mesmo bairro em que Diaz e Timberlake chegaram às manchetes, no ano passado, quando ela arrancou a câmera de um fotógrafo que a surpreendeu em uma rua lateral.

"Tem um monte lá fora", diz Diaz, fazendo um gesto para a janela. "Foi por isso que eu quis sentar aqui dentro. Ser seguida em sua vida diária cria uma relação diferente com a câmera. É totalmente predadora", diz ela. "Odeio a câmera. Odeio."

A estrela, entretanto, teve que se acostumar com as câmeras para a filmagem de "Trippin'". Na série de 10 episódios, Diaz explora pontos da Terra onde o meio-ambiente é frágil e selvagem, acompanhada de outras celebridades como Drew Barrymore, Jessica Alba, Rebecca Romijn, DMX -e até Timberlake.

Diaz aperta os olhos quando surge uma pergunta sobre seu romance de dois anos com Timberlake, 24, e diz que prefere falar de seu programa. Questionada sobre a presença do namorado em dois episódios da série, durante uma excursão à Tanzânia, reluta em responder.

Ela insiste que os fãs não esperam ver muito de seu romance no programa.

"Quando fizemos essa viagem, fizemos como trabalho. Estávamos trabalhando juntos", diz ela. "É claro que, como produtora e criadora do programa, vou colocar o que eu quiser. Mas não é sobre Justin ou o meu relacionamento. Ele é como um convidado qualquer."

Diaz diz que os telespectadores não devem esperar que "Trippin'" seja sobre seu dia-a-dia, como "Os Osbournes" ou "Recém casados: Nick e Jessica".

"Não estou fazendo nada pessoal no programa. Não é para mostrar minha vida, fazendo alguma coisa que não quero que as pessoas vejam. É trabalho. Esses programas não são férias. Estou trabalhando."

Rod Aissa, vice-presidente da programação de séries da MTV, sugere que a personalidade divertida de Diaz e seu lado sério aparecem nos episódios, apesar de suas preocupações com a privacidade. "Esta série vai dar às pessoas uma boa noção de quem é Cameron como pessoa, fora do cinema, longe dos tapetes vermelhos e do que se lê nas revistas", diz ele.

Mas é seu relacionamento com Timberlake que faz de Diaz uma curiosidade, diz a editora da revista "US Weekly" Lori Majewski, especialmente porque Diaz fez tão poucos filmes ultimamente.

"Honestamente, se Cameron não estivesse nesse relacionamento com Justin, ela não seria tão interessante para os admiradores de celebridades", disse Majewski. "No mundo dos casais célebres, um mais um é dois --ou cinco!"

"Trippin'" também é uma das poucas oportunidades no futuro próximo que os fãs terão de ver Diaz nas telas. Ela ri de seu estado aparente de semi-aposentadoria.

Em outubro, estará na tela pela primeira vez em dois anos, com "In Her Shoes", baseado em um romance de Jennifer Weiner. Ela faz o papel de uma garota festeira brigando com sua irmã séria (Toni Collette).

Quanto ao seu futuro no cinema, Diaz --que chegou ao estrelato com "Quem vai ficar com Mary?", de 1998-- dá de ombros e ri. "Não tenho nenhum filme em vista. Não tenho nada. Não quero fazer nada. Reluto muito, atualmente, em fazer qualquer coisa."

Ela disse que quer esperar e ver se "Trippin'" será estendida por mais uma temporada e depois tirar longas férias sem a equipe de filmagem. "Gosto de tirar uma folga", disse ela. "Sou boa nisso."

"Tirar folga" é um luxo comum entre as os ricos astros de Hollywood, mas é incomum uma atriz em seu auge ter tanto desdém em relação as suas perspectivas, especialmente depois de sua produção nos últimos anos ter sido tão esparsa.

Ela teve a continuação de "As Panteras" em 2003 e "Shrek 2" no ano passado, reprisando seu papel como a voz da personagem animada Princesa Fiona. Fora isso, tem estado sumida das telas.

Diaz também deve fazer "Shrek 3", mas diz que não vai tomar muito de seu tempo. "Meu trabalho será de 3 dias em Shrek 3", ri-se. "É bem fácil. É como ganhar na loteria."

Ela admite que sua vagabundagem feliz poderia ter atrapalhado "Trippin'", se não fosse a persistência de seu sócio produtor e amigo Rogers, ex-consultor do grupo ativista Conselho de Defesa de Recursos Naturais.

"Sou totalmente procrastinadora", disse Diaz. "Eu falava: 'Ah, seria ótimo fazer um programa'. Depois, chegava em casa e ..." esticou os braços, bocejou e reclinou-se no sofá do hotel, sorrindo.

Além de incitar Diaz a comparecer às reuniões com a MTV, Rogers visitou todos os lugares --inclusive Yellowstone, Nepal, Butão, Costa Rica, Honduras e Tanzânia, negociou seu acesso com as tribos locais e convidou especialistas em meio ambiente para guiar as celebridades.

"Eu ficava pressionando, e ela nunca disse não", disse Rogers. "Não havia um grande plano. Se houvesse talvez nunca fosse realizado. Pouco a pouco, foi se formando."

Depois, veio a hora de reunir uma equipe de amigos famosos para viajar.

Barrymore, que estrelou com Diaz nas "Panteras", fez a viagem ao Chile apesar de uma infecção no ouvido que a deixou em agonia durante muitos vôos.

"Essa é realmente amiga", diz Diaz. "O médico disse que ela podia voar, mas ela tinha tanta dor que quase chorava. E tivemos que decolar e aterrissar quatro ou cinco vezes para chegar lá."

Alguns de seus convidados não compartilharam de sua visão ativista, como o rapper DMX. Diaz disse que era um ecologista relutante, na viagem ao Yellowstone.

"No final", disse Rogers, "Ele nem se dava conta, mas estava catando suas pontas de cigarro e falando de reciclagem."

Eles tiveram experiência similar com Kid Rock, que foi com Diaz para Costa Rica.

Rock inicialmente riu da conversa sobre a importância de ter água limpa. "Ele dizia: 'Não preciso de água.' E nós: 'Você precisa de água para fazer cerveja!' E ele: 'Meu Deus!'"

"Agora está totalmente envolvido em salvar as Rochosas", disse Rogers, secamente.

Diaz, que diz que gosta de andar no mato, também protegia seus amigos dos insetos assustadores. Em um acampamento no Nepal, sua companheira era Eva Mendes, de "Hitch", que morre de medo de aranha.

"Ela não conseguia se levantar sozinha à noite para ir ao banheiro, porque tinha medo de encontrar uma aranha. Ela não agüenta nem ver", disse Diaz.

Enquanto Mendes esperava do lado de fora, Diaz tirava os aracnídeos do banheiro. Com a lanterna, fazia as aranhas fugirem, apesar de também odiar os insetos. "Especialmente as grandes", diz Diaz, mostrando com as mãos o tamanho de uma bola de tênis.

A atriz diz que espera que a série inspire os telespectadores a se preocuparem mais com a proteção dos habitats naturais do mundo, mostrando como podem ser divertidos.

Ela diz que sua paixão pelo meio-ambiente nasceu de suas experiências, a vida toda, com acampamentos, surfe e outras atividades ao ar livre. "Acho que as crianças hoje não sabem que o mundo está disponível para elas", diz Diaz. Ela espera que "Trippin'" as leve a atender algum conselho dos pais chatos, sobre economizar luz e outros recursos.

"Se você quiser se apresentar como voluntário em algum lugar, ótimo. Se você quiser começar a reciclar e desligar as luzes quando sair do quarto e só usar a máquina de lavar quando estiver cheia, ótimo. Muitas coisas que estamos sugerindo são pequenos hábitos que as pessoas podem mudar."

"Trippin'" também dá a Diaz uma chance de mostrar sua falta de jeito notória (ela quebrou o nariz surfando em 2003 e em janeiro caiu esquiando).

Ela admite ser desajeitada com bom humor.

Sua equipe de "Trippin'" filmou quando ela levou um tombo surfando nas dunas do deserto de Atacama, no Chile. Ela escorregou da prancha e caiu de cara na duna.

"Fiquei com o cérebro cheio de areia. Tinha tanta areia que quando balançava a cabeça saía areia de todos os orifícios", disse ela, virando a cabeça e chacoalhando os cabelos louros.

Se for para salvar a Terra, Diaz não tem medo de arregaçar as mangas. Atriz faz programa na MTV e empresta a voz à animação "Shrek" Deborah Weinberg

UOL Cursos Online

Todos os cursos