Donas de casa já não estão tão desesperadas

William Keck
Em Universal City, Califórnia

Ahhh... Isso não é glicínia, mas o doce aroma do amor na Alameda das Glicínias, no cenário de "Desperate Housewives" da ABC. Ele representa algumas mulheres muito felizes --e, para deleite de todos, uma feliz e revigorante segunda temporada, depois dos relatos de discórdia que assombraram o programa em seu primeiro ano.

A novela suburbana, fenômeno do horário nobre no ano passado, volta neste domingo (25/09) para sua segunda temporada. Foi a nova série mais assistida na última temporada, com uma média de 24 milhões de espectadores --apenas alguns milhões atrás do programa nº 1 da TV, "CSI", toda semana--, e espera-se o mesmo sucesso este ano.

"Housewives" conquistou indicações para o prêmio Emmy para três de suas estrelas --Felicity Huffman, Teri Hatcher e Marcia Cross-- e transformou todas as suas "donas de casa", incluindo Eva Longoria e Nicollette Sheridan, em celebridades quentíssimas, culminando em uma cruel reportagem na "Vanity Fair" de maio que relatou em detalhes uma quase briga por causa da foto da capa.

"Acho que o primeiro ano foi uma surpresa e um choque para nós", disse uma exuberante Huffman, ligando de sua casa um dia depois de ganhar o Emmy por seu papel de Lynette, uma mãe que volta a trabalhar. "Este ano, depois de superar tudo aquilo, voltamos sabendo como fazer um pouco melhor."

Ela comemorou sua vitória no domingo passando uma noite romântica com seu marido, o ator William H. Macy, em uma suíte elegante do Hotel Peninsula em Beverly Hills.

Essa mesma sensação de contentamento era evidente, vários dias antes, em uma visita ao cenário de "Housewives", onde uma relaxada Cross (Bree) folheava catálogos de noivas em busca do vestido perfeito para seu próximo casamento com Tom Mahoney.

Com seus planos adiantados, parece que Cross vai chegar ao altar antes da co-estrela Nicollette Sheridan (Edie). Sheridan está noiva há nove meses do ator Nicklas Soderblom, mas não quer falar sobre seus planos.

Tendo terminado um divórcio na última temporada, Eva Longoria (Gabrielle) provavelmente será a próxima a aceitar uma proposta de casamento, do astro do basquete Tony Parker.

Abelhas no véu

Mas é Hatcher (Susan) --ainda mãe solteira na vida real-- quem está percorrendo a mítica Alameda das Glicínias do cenário, parecendo exatamente uma noiva num vestido flutuante para uma próxima cena cujos detalhes devem permanecer secretos.

"Esta não seria minha opção pessoal de vestido de noiva, mas realmente não preciso me preocupar com isso por enquanto, não é?", ela brinca.

Hatcher também tem chorado e gritado muito --seus olhos inchados são prova da capacidade da atriz para chorar facilmente diante da câmera. As lágrimas (de alegria? de tristeza? hmmm...) vêm do personagem de Hatcher, em uma cena muito emotiva com James Denton (Mike), enquanto os gritos vêm da própria Hatcher durante uma pausa nas filmagens.

Ela descobriu uma abelha nas dobras do véu de tule bordado do vestido --e depois uma segunda abelha. E uma terceira, e uma quarta. Tendo-se transformado numa grande colméia branca com forro de chifon, Hatcher está maluca. "Ahhh... tirem essas abelhas de mim!", ela guincha. "Eu odeio abelhas! Oh, meu Deus! Por favor. Por favor, tirem-nas daqui!" É que Hatcher foi picada quando tinha 8 anos durante uma viagem familiar e até hoje sente a dor.

Amigos e a equipe correm para ajudá-la, afastando os insetos enquanto Hatcher se refugia na casa amarela de Susan, agora muito identificável. Percebendo de repente o absurdo de tudo, ela pára, olha para trás e começa a rir. "É um momento bem Susan, não é?", diz Hatcher, que poucos dias antes descobriu um lagarto em seu quarto, em casa. "Eu tento dizer que não sou meu personagem, mas na verdade sou."

Sentada em um banco na varanda da casa de Lynette, Denton sorri enquanto vê a atriz posar para uma foto com o vestido. "Ela não está absolutamente maravilhosa?", pergunta. "Parece a capa da revista 'Noivas'. Teri tem uma qualidade inata que atrai as pessoas, que querem que ela seja feliz."

Mas que falar de Susan e Mike? O novo casal da última temporada vai realmente se casar? O criador da série, Marc Cherry, confirma que haverá um casamento no início da nova temporada, mas se recusa a revelar a identidade da noiva.

Cross pronta para ser mãe

Sentada em seu trailer nos Universal Studios, Cross não consegue esconder sua animação sobre a nova temporada e a felicidade pessoal que ela encontrou fora do set de filmagem. Se lhe tivessem dito um ano atrás que seria indicada para um Emmy e ficaria noiva, ela jamais teria acreditado.

"Eu apostaria todo o meu dinheiro contra isso", diz. "Ainda não consigo acreditar que é verdade. Penso que muito tem a ver com meu crescimento pessoal. Eu estava pronta para um bom homem e atraí isso para minha vida."

Cross também gostaria muito de ser mãe. Cherry diz que ficaria feliz em escrever uma gravidez na história de Bree. Mas aos 43, Cross acredita que seria mais sensato e seguro para ela adotar ou contratar uma mãe de aluguel. Falando francamente (Cross estava estudando para ser terapeuta antes de "Housewives"), ela diz que muitas mulheres que têm filhos com mais de 40 anos usam óvulos doados, que custam muito caro.

"Não gosto de que enganem as mulheres, fazendo-as pensar que sua fertilidade dura para sempre", ela diz. "Os óvulos de cada uma duram um certo tempo, então veremos se terei meu próprio filho ou não."

Há uma pilha de DVDs de "Desperate Housewives: Primeira Temporada Completa" no trailer de Cross. Em um esforço conjunto para manter a igualdade, cada uma das atrizes (Hatcher, Cross, Longoria, Huffman e Sheridan) recebeu novos trailers espaçosos --"maior que meu primeiro apartamento em Nova York", diz Huffman-- e estocados com DVDs do programa, o novo jogo de tabuleiro, livro e trilha sonora.

E, mais revelador, cada atriz recebeu cinco revistas de moda atualmente nas bancas que mostram cinco versões da nova campanha publicitária de "Housewives". Nos anúncios ligeiramente diferentes, cada dona-de-casa ocupa a cobiçada posição central, sobre um fundo de maçãs vermelhas.

Elas não tiveram esse luxo na última temporada para a foto da capa de "Vanity Fair", em que Hatcher apareceu com destaque num maiô vermelho enquanto Cross e Huffman ficaram escondidas pela dobra da capa.
Reconhecendo a sensibilidade e o humor por trás da decisão de produzir cinco anúncios diferentes, Longoria diz: "Se eles tivessem feito isso na última vez, não teríamos tido problemas".

Em um ano, Longoria passou de ex-estrela de novela a artigo de luxo, aparecendo em diversas capas de revistas, num próximo filme com Michael Douglas ("The Sentinel") e como doce porta-voz dos cosméticos L'Oreal.

Embora ela sempre tenha gostado de emprestar seu tempo para uma causa, Longoria decidiu que provavelmente terá de recusar uma apetitosa oferta para aparecer numa festa de despedida de solteiro --apesar de lhe terem oferecido US$ 100 mil pelo trabalho de uma noite. "Tony (Parker, seu namorado) me perguntou: 'O que você vai ter de fazer?'", ela diz, rindo.

Longoria, uma fã entre fãs

Ao mesmo tempo fã de celebridades e celebridade, Longoria acaba de descobrir notícias perturbadoras enquanto navegava na Internet e está ansiosa para contar a fofoca.

"Vocês ouviram falar que Renee (Zellweger) e Kevin (na verdade Kenny) Chesney romperam?", ela pergunta. "Eu estava olhando meu e-mail e isso apareceu no Google. Eu disse: Oh, meu Deus!"

Então dois astros --uma popular atriz de TV e um astro dos San Antonio Spurs da NBA-- podem fazer um casamento funcionar com sucesso? "Bem, você sabe que sou divorciada, e nós fugimos", disse Longoria sobre seu casamento de 2002 a 2005 com o ator Tyler Christopher, de "General Hospital".

"O casamento é um sacramento muito sério, e eu percebi que não o levava suficientemente a sério. Eu era muito egoísta, e você realmente tem de se dar 100% para a outra pessoa."

Ela diz que no ano passado amadureceu muito e novamente encontrou esperanças de ter um "final feliz" com Parker, seu parceiro há nove meses. "No minuto em que conheci Tony, soube que era especial", ela diz.

"Ele me apóia de maneiras que nunca me senti apoiada. Se eu for a senhora Parker ou apenas ficar com Tony pelo resto da vida, tudo bem."
Quando Longoria sofreu um ferimento na cabeça durante as gravações, diz Huffman, os médicos testaram sua consciência perguntando-lhe repetidamente: "Quem é o amor da sua vida?" Todas as vezes ela respondeu com adoração: "Tonyyy".

Filmando uma cena externa de prisão (o marido de Gabrielle está cumprindo pena), a personagem de Longoria ainda não dá sinais de gravidez, apesar da barriga exposta. Mas Cherry instruiu os figurinistas para começar a colocar enchimentos em Longoria no episódio 7.

"Eva usa tamanho P na vida real", diz Cherry. "Por isso fizemos uma cena muito engraçada na qual ela enlouquece numa loja de departamentos quando lhe sugerem que use tamanho M."

"Isso é típico de Gabrielle", diz Longoria. "Marc tem um plano muito inteligente para essa gravidez. Ela vai virar seu mundo de ponta-cabeça."

Com o marido de Gaby, Carlos Solis (Ricardo Antonio Chavira), preso e seu amante jardineiro John (Jesse Metcalfe) deixando a cidade depois dos primeiros três capítulos, poderão surgir fagulhas com o novo personagem David Bradley (o ator Adrian Pasdar), um advogado que ela vai contratar para libertar Carlos.

Nova temporada

Cherry decidiu não matar o personagem de Metcalfe, para que ele possa algum dia reviver John em "um momento muito inoportuno" na vida de Gaby. Outra pessoa, porém, vai morrer nos primeiros 13 capítulos, ele diz.
Cherry espera que não seja ele.

"Preciso cuidar de minha saúde", diz, recostado na casa de Solis comendo pipoca. "O ano passado foi exaustivo. Minha saúde não é muito boa. Não posso fazer aquilo de novo." Trabalhando sete dias por semana, ele calcula que tirou apenas 15 dias de folga entre agosto de 2004 e maio de 2005, e contraiu vários vírus. "Eles chamavam um médico no set e ele me dava alguma coisa para continuar escrevendo. Eles me mantiveram vivo para eu continuar fazendo isto."

Para melhorar sua saúde, Cherry colocou em segundo plano o projeto de uma "filial" de "Desperate Housewives" ambientada no colégio Fairview e intitulada "Vicious Cheerleaders" (Torcedoras Viciosas). Ele também aumentou sua equipe de redatores em duas pessoas, incluindo a ex-comediante de "Saturday Night Live" Julia Sweeney (a andrógina Pat), que concentrará seus talentos no personagem de Hatcher.

Mas antes de matar mais alguém a prioridade de Cherry é enterrar sua última vítima, o marido de Bree, Rex Van De Kamp, interpretado por um Steven Culp muito desapontado. O ator cedeu uma hora de seu tempo para posar para uma máscara de seu rosto, que será vista na cena do caixão aberto no primeiro episódio.

Agora fazendo uma viúva desesperada, Cross trabalhou com os cabeleireiros e figurinistas para desenvolver um novo visual para uma nova Bree. Pelo menos nos primeiros seis capítulos, ela vai se vestir de preto ou marrom, com o cabelo puxado para trás em coque.

"Quando ela deixar o luto, voltará à maluquice?", pergunta Cross. "Não sei, mas acho que o cabelo vai mudar para refletir seu crescimento."

Novos rostos no enterro de Rex incluem a mãe dele, Phyllis Van De Kamp (interpretada pela atriz veterana Shirley Knight), cuja relação com Bree pode ser descrita como contenciosa. E sentada ao órgão estará a nova professora de piano do bairro, Betty Applewhite (Alfre Woodard), que foi apresentada rapidamente na última temporada, juntamente com seu filho Matthew (Mehcad Brooks).

"O motivo pelo qual os Applewhite estão aqui e o que aconteceu faz parte do novo mistério", provoca Cherry. "No primeiro episódio você tem apenas uma amostra. A situação da qual eles saíram será sugerida nos primeiros dez episódios."

Mas o grande mistério do momento é Hatcher no vestido de noiva.

Depois de tirar o vestido, Hatcher está relaxando no trailer de maquiagem num roupão preto e chinelos cor-de-rosa, com enormes bóbis roxos no cabelo. O maquiador aplica compressas frias em seus olhos para diminuir o inchaço após o choro.

Embora não possa revelar por que Susan está usando um vestido de noiva, Hatcher acredita muito no futuro de Mike e Susan como um casal duradouro.

"Acho que eles simbolizam a esperança", ela diz. "Você pode ver um casal passar por altos e baixos, e de alguma forma você pensa que, se eles podem dar certo, talvez você também possa." Começa nos EUA a segunda temporada de "Desperate Housewives" Luiz Roberto Mendes Gonçalves

UOL Cursos Online

Todos os cursos