Kim Cattrall ainda está falando sobre sexo

Carol Memmott
Em Nova York

Vestindo jeans, seu cabelo preso para cima de forma desgrenhada mas com estilo, a atriz Kim Cattrall atrai os olhares enquanto caminha pelo Four Seasons Hotel. Cattrall está aqui para falar sobre sexo --não "Sex and the City", a série de TV que a projetou, mas "Sexual Intelligence" (inteligência sexual), seu livro recém-publicado (Bulfinch, US$ 30).

EFE 
A eterna Samantha de "Sex and the City" usa a voluptuosa imagem da personagem ao promover "Sexual Intelligence"
"Este é um trabalho dos sonhos que criei para mim mesma", diz Cattrall sobre o livro e documentário da HBO de mesmo nome que será exibido no dia 15 de novembro.

O assunto não é novo para Cattrall, 49 anos, que escreveu outro livro sobre sexo, "Satisfação - A Arte do Orgasmo Feminino", em 2002.

"'Sexual Intelligence' é quase um "prequel" (um episódio que se passa antes) de 'Satisfação'", diz Cattrall, que é sócia da Fertile Ground Productions, que produziu o livro e o documentário. "Sexual Intelligence", ela diz, tenta explicar por que e como homens e mulheres sentem desejo sexual e como a cultura mundial e a natureza influenciam nossos impulsos e posturas em relação ao sexo.

"Nós o chamamos de 'Sexual Intelligence' porque queríamos conferir inteligência a algo que é envolto em muito mistério", diz Cattrall.

"São todas as coisas que abordamos e falamos a respeito em 'Sex and the City' com muito humor, petulância e estilo, mas indo mais fundo."

O livro colorido inclui muitas fotos de pinturas e esculturas clássicas que celebram o corpo humano. O papel de Cattrall é o de uma guia de excursão, preparando o cenário para discussões sobre atração sexual, fantasias, tabus e química física.

"Em vez de fazer o papel de especialista", diz ela, "nós procuramos especialistas e pessoas comuns corajosas o bastante para falar sobre seus desejos e necessidades e então usando a natureza, a cultura e a história para acentuar aquilo".

Para o projeto, Cattrall viajou para as ruas antigas de Pompéia, onde arte sexualmente explícita era lugar comum; o Museu Secreto (erótico) em Nápoles; uma figura de 2 mil anos de um homem nu em Dorset, Inglaterra; e as praias de Chipre, onde a deusa do amor Afrodite teria nascido.

"Estar na praia onde Afrodite, há 5 mil anos, saiu das ondas (...) havia algo um tanto espiritual naquilo", diz Cattrall.

Ela espera que o livro e o documentário esclareçam e ensinem as pessoas sobre si mesmas e seus relacionamentos.

"Eu sinto que estamos botando esta luz nisto, este brilho nisto. Não um holofote, que é assustador demais, e não uma vela, que não permite que você veja com clareza suficiente, mas apenas uma agradável luz quente de sensualidade sobre a sexualidade."

Quanto a se ela acredita que os americanos levam sexo a sério demais ou não seriamente o bastante, ela diz rindo: "Um pouco de ambos. Humor faz uma enorme parte do sexo. Ele não deveria ficar de fora do quarto.

"Foi o motivo de 'Sex and the City' ter feito tanto sucesso. Ela nos permitia rir destas situações nas quais nos vemos que podem ser ridículas. Nós freqüentemente levamos as coisas a sério demais."

E as pessoas que lutam com o entendimento de sua sexualidade, ela diz, precisam saber que "realmente não estão sozinhas. Nós todos estamos procurando; nós todos estamos tentando encontrar respostas. É por isso que quero continuar sendo a buscadora. Eu não quero ser uma especialista. Isto meio que impede a experiência e limita as perguntas que você pode fazer".

Além de uma turnê do livro, que a levará a Londres, Berlim e Amsterdã, Cattrall está preparando projetos que a levarão a novas direções.

Ela está planejando outro livro e documentário associado intitulado "Everything I Ever Learned About Being a Girl" (tudo o que aprendi sobre ser uma garota), um guia de conselho e auto-ajuda para mulheres jovens.

Ela espera produzir uma versão em inglês de um filme francês (ela não revelou o título) do qual adquiriu os direitos, e ela diz que gostaria de atuar em outra peça em Londres. De janeiro a maio deste ano, ela estrelou em uma produção de Londres de "De Quem é a Vida Afinal?"

Sua vida pessoal também a está mantendo ocupada. Ela está namorando um chef de 26 anos que conheceu em Toronto, no ano passado, enquanto estava trabalhando em "Sonhos no Gelo" para a Walt Disney Pictures.

"Sair com alguém muito mais jovem do que eu foi totalmente inesperado", diz ela.

"Mas está indo muito bem. Nós temos um interesse comum em comida. Eu adoro comer --adoro comer bem-- e adoramos cozinhar juntos. Parece ser o 'zeitgeist' no momento, mulheres mais velhas e homens mais jovens."

Cattrall diz que a idéia de ter um relacionamento com alguém 23 anos mais jovem foi inicialmente inquietante. "Inicialmente eu me vi em um estado de espírito de realmente questionar a respeito", diz ela, que já foi casada duas vezes.

"O que isto significa? Nós não podemos ter o mesmo ponto de vista sobre as coisas por causa da diferença de idade --e nós não temos. Mas eu também nunca tive isto com meus maridos." Diva de "Sex and the City" lança novo livro sobre prazer e cultura George El Khouri Andolfato

UOL Cursos Online

Todos os cursos