Nicole Kidman faz thriller do além em Washington

Susan Wloszczyna
Em Washington, D.C.

Alienígenas estão tramando seus planos de sempre, tomar o planeta ao mesmo tempo em que disseminam uma doença traiçoeira que elimina todas as características definidoras da personalidade humana.

Mas não há dúvida quanto à identidade da loira esbelta, com sorriso cativante e sotaque australiano que tem deixado a capital em polvorosa nos últimos meses.

Nicole Kidman tem se sentido em casa em Washington e arredores desde o final de setembro, quando começaram as filmagens de "The Visiting", um thriller de ficção científica e a terceira atualização de "Invasion of the Body Snatchers" ("Vampiros de Almas"). Na verdade, aqui já foi seu lar. A atriz nascida em Honolulu e sua família moraram aqui por dois anos antes de se mudarem para Sydney quando ela tinha 3 anos.

A imprensa do Distrito de Colúmbia, atraída por celebridades em campanha por Oscars, não cargos políticos, tem acompanhado febrilmente todos os seus passos. Viva, Kidman está jantando no restaurante 1789 com Keith Urban, o cantor country australiano. Olhe, ela está comprando calcinhas Hanky Panky em uma butique de Georgetown.

E isto nem se compara aos seus passeios de fim de semana ao estilo turista.

"Eu visitei uma vila amish", disse Kidman sobre uma viagem à Pensilvânia, que pode ser interessante quando se é da Austrália. "Foi fantástico. Eu fui aos seus mercados e comprei algumas tortas. Tortas boas. Eu comprei um acolchoado. Eu pratiquei tiro ao prato."

Ela também esteve entre os poucos convidados que testemunharam a festa de apresentação de Tai Shan, o bebê panda de 4 meses, no National Zoo. "Nós todos ficamos babando em torno dele. Eu me apaixonei, tanto que agora estou empolgada em salvar os pandas. Restam apenas cerca de mil deles no mundo. Eu estou em uma missão agora. Eu estou pensando em fazer algo com o Discovery Channel."

Ela planeja levar sua cruzada à tela grande. "Eu estou ligada a este livro chamado 'The Lady and the Panda'. É uma bela história real sobre uma mulher que vai à China nos anos 30 para devolver um panda."

É claro, seu principal motivo para estar na cidade é o trabalho, não passeios. "The Visiting", um thriller paranóide com tons políticos dirigido pelo alemão Oliver Hirschbiegel (do drama "A Queda!" sobre Hitler) e com lançamento previsto para junho de 2006, representa uma mudança de curso para a atriz, que tem presença constante nos tapetes vermelhos.

Os eventos angustiantes no roteiro, no qual Kidman interpreta uma psicóloga divorciada cujo filho possui a chave para deter uma epidemia alienígena, parece ter liberado endorfinas elevadoras de humor na vencedora do Oscar de 38 anos. Ela estava resplandecente de bom humor em um dia ensolarado de outono. Um contracheque estimado em US$ 16 milhões também não prejudica.

Dizem que Kidman não gosta de dar entrevistas enquanto está trabalhando.

Mas ela apareceu, rindo do fato de seu hálito estar cheirando as framboesas que acabou de comer e garantindo que conversará mais. Ela manteve a promessa, sentando na cadeira de lona dentro da locação de filmagem do dia, a residência do embaixador do Chile em Embassy Row.

Apesar de a atriz, que costuma participar de dois ou três filmes por ano, ter feito uma pausa na primeira metade de 2005, os últimos meses não foram nenhum piquenique.

Foi ruim o bastante quando "A Feiticeira", a versão de pernas para o ar do seriado dos anos 60, não conseguiu lançar o feitiço da venda esperada de ingressos.

Mas isto foi pouco em comparação às extravagâncias de Tom e Katie. O ex-marido Tom Cruise exibiu um entusiasmo exagerado sobre seu romance com a noiva atualmente grávida Katie Holmes, assim como na divulgação do evangelho segundo a Cientologia, em programas de televisão, enquanto divulgava "Guerra dos Mundos".

Como os dois filhos de Kidman e Cruise, Connor, 10 anos, e Isabella, quase 13, lidaram com tais demonstrações públicas?

"Quando você esteve em um relacionamento com alguém e depois segue em frente, você deseja felicidade para a pessoa. Você espera que ela encontre tudo o que está procurando. Particularmente quando você tem filhos. Você precisa se comportar de forma adulta. Não dá para dizer aos seus filhos, 'Vocês precisam cuidar de mim'. Você precisa cuidar deles."

Ela falou como a sensata filha de um pai psicólogo clínico.

"Felizmente nós conseguimos tocar nossas vidas em frente em um local totalmente diferente. A vida é curta demais. É preciso desejar tudo de bom um ao outro, e é isto o que digo com absoluta sinceridade."

Isto não faz você sentir culpa por ter rido de todas aquelas piadas sobre TomKat? Atriz fala de suas origens e de Tom Cruise enquanto filma "Visiting" George El Khouri Andolfato

UOL Cursos Online

Todos os cursos