China promete alimentos seguros para as Olimpíadas de 2008

Calum MacLeod
Em Pequim

Incomodadas pelas críticas aos padrões de segurança dos alimentos da China, as autoridades minimizaram nesta terça-feira (12/6) os recentes lapsos e prometeram refeições seguras, testadas em laboratório, para os visitantes durante os Jogos Olímpicos de 2008.

"Há problemas com a segurança dos alimentos na China, mas não são tão sérios e não devem ser exagerados", disse Li Dongsheng, vice-ministro da Administração Estatal da Indústria e Comércio, o ministro que fiscaliza o mercado chinês em busca de produtos falsos e inferiores.

O ministério de Li exibiu uma instalação de controle de segurança dos alimentos construída em 2004. No centro de Segurança dos Alimentos de Pequim, funcionários de laboratório vestindo jalecos brancos testam produtos colhidos nas prateleiras dos supermercados da capital.

"Cerca de 100 mil amostras, de 60 categorias de alimentos, são testadas anualmente, e mais de 95% são aprovadas", disse o vice-diretor Lu Young. "Nosso trabalho está ficando mais pesado à medida que o governo dá mais ênfase à segurança dos alimentos."

O governo chinês, ansioso para usar os Jogos Olímpicos para exibir a cultura e modernização econômica do país, ficou embaraçado com as recentes acusações de que ingredientes contaminados em rações para animais, pasta de dente e medicamentos da China foram responsáveis pelas mortes de animais e seres humanos.

Os organizadores dos Jogos Olímpicos de Pequim dizem que mais de 10 mil atletas competirão nos jogos de 8 a 24 de agosto de 2008. Eles prevêem que mais de 500 mil turistas estrangeiros e 1 milhão de chineses visitarão a capital durante as Olimpíadas.

O alimento servido aos atletas, técnicos e outros na Vila Olímpica será comprado de fornecedores seletos, embalados contra manipulação e entregues por veículos equipados com sistemas de posicionamento global, informou a agência de notícias estatal "Xinhua". As cozinhas serão protegidas 24 horas.

A "Xinhua" também informou que leite, álcool, verduras, arroz, sal, temperos e outros alimentos, bebidas e ingredientes na Vila Olímpica serão testados em camundongos 24 horas antes de serem usados no preparo e servido aos atletas.

Uma preocupação: impedir que os atletas comam alimentos com aditivos que possam provocar um resultado positivo nos exames antidoping.

Yang Shumin, do Centro de Controle de Doping da China, disse que as autoridades fiscalizarão para assegurar que os fornecedores de alimentos atendam aos padrões rígidos para as rações dadas para os animais de criação.

Lu disse que os turistas que visitarão o país durante as Olimpíadas não têm motivo para se preocuparem com o que comerão. "Eu como de tudo e não tenho cuidado especial quando compro alimentos no supermercado", ele disse.

As autoridades exibiram na terça-feira uma grande variedade de produtos falsificados que confiscaram: de goma de mascar Wrigley's a conhaque Hennessy e caldo de carne Knorr falsos.

Os repórteres também visitaram os escritórios da linha direta do consumidor no Birô da Indústria e Comércio de Pequim. "As queixas de segurança nos alimentos foram as principais queixas em 2006, com cerca de 25% do total", disse Han Miao, vice-diretor do centro de queixas e denúncias.

Tang Yunhua do escritório da Administração de Segurança dos Alimentos de Pequim disse que o sistema de alerta do governo pode responder em 30 minutos a um problema relatado. "Nós podemos informar todas as empresas para não venderem um produto específico", disse ela.

Neste mês, a China anunciou um combate aos problemas de segurança nos alimentos.

O plano tem seus céticos. Zhou Qing, autor de uma denúncia sobre os alimentos chineses, disse que práticas ilegais por parte dos fornecedores continuarão a atormentar o país a menos que a imprensa tenha mais liberdade para expor a corrupção oficial.

"Muitas autoridades (do governo) têm participação nas fábricas de alimentos, de forma que podem deter qualquer notícia negativa na imprensa", ele disse. George El Khouri Andolfato

UOL Cursos Online

Todos os cursos