Um em um milhão: garoto de apenas seis anos tem QI de 176

Cindy Kranz

Pranav Veera pode dizer o nome de todos os presidentes dos EUA, de cor, na ordem em que eles estiveram no cargo. Ele também pode recitar o alfabeto de trás para a frente. Se você der uma data de depois do ano 2000, ele dirá o dia de semana que caiu.
  • Garoto de seis anos com QI de 176 brinca de escrever o nome com alfabeto para crianças



Pranav tem apenas seis anos de idade.

Em uma olhada inicial, Pranav é o garotinho comum que é extremamente competitivo quando está jogando videogame e adora brincar na rua. Observando melhor, ele revela que pode ser tudo, menos comum.

Pranav tem o QI de 176. Apenas uma pessoa em um milhão tem o QI igual ou maior a 176. Dizem que Albert Einstein tinha o QI de cerca de 160. O QI médio das pessoas é de 100.

Quando Pranav tinha quatro anos e meio, seus pais notaram que ele tinha uma inteligência incomum quando brincava com um jogo de alfabeto. Ele conseguia até lembrar qual cor correspondia a qual letra.

"Ele nos deixou intrigado", disse o pai, Prasad Veera. "Ele não tinha uma memorização comum, mas outras formas de lembrar."

Agora, ele ama todos os tipos de alfabetos. "Ele adora colecionar [alfabetos], com diferentes cores, tamanhos e materiais", contou a mãe, Suchitra Veera.

Há três meses, a família Veera decidiu levar Pranav para fazer um teste em um centro educacional, em Hyde Park.

"Eu disse, vamos tentar, porque ele parece fazer um monte de coisas que não são normais para sua idade", disse o pai. "Ele se saiu com 176 pontos no teste de QI."

O garoto parece ter memória fotográfica, por isso deixar Pranav motivado para o estudo parece ser um grande desafio para a família. A mãe e a avó, Shantra Sastri, o estimulam em casa. Ele é guiado conforme seus focos e interesses.

"Uma maneira de manter o interesse é associar algo com números, como a data de aniversário dos presidentes ou o dia que eles assumiram o poder", conta a mãe. "Uma vez que a gente propõe o assunto, ele nos faz mais e mais perguntas e, então, nós criamos uma planilha no Excel para adicionar e organizar todos os tipos de informações para ele, como ordenar o nome dos presidentes pelo aniversário e pela data que assumiram."

Ainda no maternal, uma professora o ensinou a fazer divisões e conseguir ler as horas. No jardim de infância, seus coleguinhas estão aprendendo a ler e a contar até 100, enquanto Pranav já conta até um milhão.

"Ele é uma criança incrível", disse Marci Taylor, professora do colégio McCormick. "Ele sabe tanto e, mesmo assim, é mais empolgado em aprender do que qualquer outra criança que eu já tenha conhecido", conta.

É provável que Pravav tenha de acelerar seu processo de aprendizagem pulando alguns anos escolares, mas seu pai disse que é necessário considerar seu convívio social. "Queremos que ele seja o mais normal possível", conta.

"Agora ainda é cedo e ainda podemos fazer muitas coisas em casa. Mas temos de descobrir o que é melhor para ele, porque o processo de aprendizagem é diferente para cada criança", explica a mãe.

Pranav herdou a inteligência dos dois lados da família. Seu pai é Ph.D. e sua mãe tem dois mestrados. Sabe o que o jovenzinho quer ser quando crescer? "Um astronauta", responde sem hesitar.

Tradução: Thiago Varella

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos