Publicidade

Boletim grátis
Fique por dentro do que acontece no mundo da tecnologia
Divulgação



AVISO:
Mundo Digital agora é UOL Tecnologia; conheça o novo site
 ÚLTIMAS NOTÍCIAS

26/09/2003 20h23

Novas tecnologias barateiam e facilitam a montagem de redes

Renato Rodrigues
Editor-Assistente de Mundo Digital

Instalar uma rede em casa ou no escritório está cada vez mais ao alcance do usuário comum. Graças às novas tecnologias, como o acesso por rede telefônica ou sem fio, ligar dois ou mais computadores entre si não é mais um bicho de sete cabeças, como até há pouco tempo. Em alguns casos, o bicho pode ter duas ou três cabeças, mas com um pouco de paciência e atenção, dá para economizar o dinheiro que você gastaria com um técnico de informática.

Conectar PCs possibilita que você compartilhe recursos, colabore em projetos de trabalho, troque, jogue games e divida com outros uma única conexão à Internet.

Segundo Marcelo Rodrigues, diretor técnico da Cernet (distribuidora de equipamentos e software para redes), o interesse do brasileiro pelas redes está cada vez maior -principalmente graças aos equipamentos que permitem conexão sem fio, que facilitam imensamente o processo de montagem. Só neste setor, as vendas da empresa cresceram cerca de 40% em 2003, em relação ao mesmo período do ano passado.

Quem também aposta na força das redes sem fio é Ernesto Watanabe, gerente de marketing da Intel no Brasil. Segundo ele, a "tendência é inevitável". Este ano, a Intel lançou o processador para notebooks Centrino, que traz funções de rede sem fio incorporadas -dispensando o uso de hardware adicional. Watanabe acredita que a massificação de pontos de acesso para Internet sem fio (os chamados "hot spots") acabará disseminando o interesse do usuário pelas redes domésticas.

Mas a tecnologia sem fio ainda esbarra no fator custo, de extrema importância em um país como o Brasil. Uma rede simples, para cinco micros, pode passar facilmente dos R$ 1 mil. Nesse aspecto, ligar os micros com placas de rede e cabos é a solução que mais agrada ao bolso. O gasto com cabos e placas para a mesma rede de cinco micros dificilmente passa dos R$ 200. No meio termo, fica a rede via cabo telefônico, que sai por cerca de R$ 500, mas só funciona em locais em que não haja ramais.

Cada modelo de rede tem seus prós e contras:
Cabo
  • Mais econômica
  • Mais rápida
  • Cabos espalhados por todo o ambiente
  • Cabos não podem passar pelos conduítes da rede elétrica

    Linha telefônica
  • Custo razoável
  • Fácil de instalar e configurar
  • Há poucas opções de produtos
  • A velocidade é baixa
  • As máquinas precisam estar perto de tomadas telefônicas

    Sem fio
  • Instalação fácil
  • Permite ampla mobilidade
  • Fácil de expandir
  • Custo alto
  • Pode sofrer interferências em ambientes com muitas paredes
  • Precisa de atenção redobrada com a segurança
  • A velocidade não é tão boa quanto as outras duas tecnologias

    Não importa qual seja o modelo escolhido, as versões mais recentes do Windows facilitaram muito a vida de quem deseja montar uma rede, seja ela de apenas dois micros seja ela de mais.




     

     13/05/2005

    15h35 - George Bush virtual canta rap sobre luta contra terrorismo

    13h17 - Microsoft inicia testes em ferramenta de segurança

    12h36 - Gamers podem construir império virtual com academia de ginástica

    12h03 - Firefox aposta em vídeos na web para atrair internautas

    11h12 - Tempo de navegação no último ano aumentou para 60% dos internautas

    10h20 - Xbox 360 é arma da Microsoft para a guerra dos consoles

     12/05/2005

    19h59 - Preços dos computadores devem cair 9,25% com isenção de PIS e Cofins

    16h46 - Nova versão do Firefox corrige falhas de segurança

    16h07 - Homens conversam mais no celular do que mulheres, diz estudo

    14h30 - Volume de transações virtuais cresce 31% no primeiro trimestre