UOL Notícias Ooops!
 

18/12/2008 - 15h34

SBT perde um terço dos telespectadores na década

Ricardo Feltrin
Colunista do UOL
Embora ainda dispute bravamente a vice-liderança da TV brasileira, e apesar de ter reagido no horário nobre no segundo semestre de 2008, a audiência do SBT cai de forma constante tanto nesta década como nos últimos dez anos, conforme mostra estudo de ibope exclusivo de Ooops! (veja todos os gráficos abaixo).

Entre 7h e meia-noite, no Brasil, um em cada três telespectadores deixou de assistir à emissora de Silvio Santos desde 2001.

No horário nobre, o mais importante para o caixa de todas as emissoras, o ibope do SBT no Brasil caiu quase que pela metade desde 2001, de 13,3 pontos de média para 7,4 (queda de 44%). E olhem que, apesar disso, 2008 ainda foi um ano melhorzinho do que 2007, quando o SBT teve 6,9 pontos de média.

Na Grande SP, a queda da emissora também é significativa: em 98 a média de ibope do SBT era de 12 pontos no horário nobre, mas dez anos depois ela já está em 7,5 pontos (queda de 37,5%).

A líder Globo

Embora tenha sofrido uma queda acentuada de 25% de ibope apenas nos últimos quatro anos, a atual década e os últimos dez anos não são de todo negativos para a Globo, ainda inatingível líder em qualquer faixa horária --e, especialmente, no horário nobre.

Desde 2001 o ibope da Globo caiu de 32,3 pontos para 29,3 pontos em 2008. Isso representa uma queda de cerca de 9%. Já entre 7h e meia-noite, a queda foi de 5%.

Na Grande SP, nos últimos dez anos, no chamado horário nobre, 2008 de fato será o pior ano da Globo em público (marcou 28,1 pontos até novembro), mas a análise dos últimos dez anos mostra redução de ibope em aceitáveis 6%. Vale lembrar que se trata da década marcada pela explosão e ampliação da Internet como veículo de entretenimento.

A vice Record

Graças a investimentos que, como rezam nos corredores da emissora (sem trocadilho), passam de R$ 300 milhões por ano, a Record é, de longe, a grande vitoriosa --tanto da década como dos últimos dez anos corridos.

No Brasil, no horário nobre, a Record subiu de 4,7 pontos de média em 2001 para 10.5 pontos de média este ano (crescimento de 123%).

Na Grande São Paulo, nos últimos dez anos, a Record também foi a que mais cresceu no horário nobre: de 7,9 pontos de média em 1998 para 11,9 pontos em 2008.

Entre 7h e meia-noite, quando a Record tem apenas programação, digamos, laica, a média da emissora passou de 4,6 (em 98) para 8.5 pontos este ano. Um crescimento de quase 85%.



Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    1,16
    3,725
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -2,24
    83.847,12
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host