Votação do impeachment coloca em jogo a democracia

Zeca Dirceu

Zeca Dirceu

Especial para o UOL

Está muito claro que o que está em jogo não é apenas um governo, a figura da presidente ou a disputa entre partidos. O que está em jogo é a democracia, e cabe a nós, cabem a todos que possuem o mínimo de serenidade e de equilíbrio, preservá-la.

O rompimento da democracia terá um custo muito mais alto para os cidadãos do que este que está sendo cobrado hoje. Teremos, por exemplo, um agravamento das dificuldades econômicas e da crise política. É importante fazer esse alerta.

Também está muito claro o tipo de governo com que contaremos. Teremos Eduardo Cunha como líder principal, entre outros líderes denunciados e com provas robustas de enriquecimento ilícito. Aliás, o próprio Michel Temer, em seu áudio vazado propositalmente, reconhece que, tendo um impeachment, o povo brasileiro terá que passar por muitos sacrifícios ao longo dos próximos meses.

Não posso apoiar um impeachment que tem como objetivo instalar um governo que não tem o voto popular. Não posso apoiar um ato que levará à Presidência da República alguém que tem apenas 2% das intenções de voto e que já está, antecipadamente, se posicionando como presidente e deixando claro que o povo vai ter que pagar com sacrifícios.

Aprovar o impeachment domingo significa fortalecer o movimento – liderado por Eduardo Cunha e vigente entre muitos deputados, senadores e outros políticos– que quer acabar com o combate à corrupção.

Falem o que quiser sobre a presidente Dilma, mas o fato é que ela não cometeu crime algum. Ela tem dado liberdade à Polícia Federal, ao Ministério Público e ao STF para combaterem, investigarem e punirem aqueles que praticam a corrupção.

Má avaliação de governo ou erros políticos não são motivos legais para impeachment. Isso está claro na Constituição. Por isso, repito que é golpe.

Vou manter minha posição firme contra esse movimento e, quando a conseguirmos barrar o golpe na Câmara, continuarei na luta pelo desenvolvimento do país, trabalhando e lutando para que o combate à corrupção não seja interrompido.

  • O texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL
  • Para enviar seu artigo, escreva para uolopiniao@uol.com.br

Zeca Dirceu

é deputado federal (PT-PR)

UOL Cursos Online

Todos os cursos