Publicidade


Especiais

Matérias sobre a sua equipe; leia








Quarta - 01/11

Brasileiro

21h45 - Fortaleza x Corinthians


11h46 10/10/2002

Por onde andam os heróis da Fiel?

Vinte e cinco anos depois, a maioria dos jogadores continua ligada ao futebol. Acompanhe a seguir:

João Henrique Medice, especial para o Pelé.Net

SÃO PAULO - Passados vinte e cinco anos da inesquecível conquista, por onde andariam os heróis do célebre título Paulista de 1977?

Tobias:
O ex-goleiro reside em São Paulo e trabalha com escolinhas de futebol, em Aruja.

José Benedito Tobias (Agudos, SP, 13/05/1949). Veio do Sport para o Corinthians mas já havia se consagrado no Guarani. Além do título de 77, seu outro grande momento no alvinegro foi em 1976, nas semifinais do Campeonato Brasileiro. No Maracanã, na decisão por pênaltis, defendeu as cobranças de Rodrigues Neto e Carlos Alberto Torres; o Timão venceu por 4 x 1. Em 1978, foi negociado com o Atlético-PR

* 125 jogos, 95 sofridos. (1975/1978)

Zé Maria:
O "Super Zé" da Fiel, que defendeu o alvinegro durante treze anos, trabalhou recentemente em um dos projetos da Febem em Campinas. Em 1983 foi eleito vereador e comandou o Corinthians no Campeonato Brasileiro.

José Maria Rodrigues Alves (Botucatu, SP, 18/05/1949). Seu vigor físico lhe valeu o apelido de "Super Zé". Em 1970, foi Tricampeão mundial com a Seleção Brasileira; era reserva de Carlos Alberto Torres.

* 595 jogos, 17 gols, quatro contra. (1970/1983)

Moisés:
O xerife do Timão abraçou a carreira de treinador e dirigiu equipes no Emirados Árabes e o Bangu, do Rio de Janeiro.

Moisés Matias de Andrade (Rezende, RJ, 30/01/1948). Disputou 122 partidas pelo Corinthians e foi expulso apenas duas vezes. Antes de ser contratado pelo alvinegro foi Campeão Brasileiro em 1974, pelo Vasco e, em 1978, pediu para sair e acertou contrato com o Flamengo.

* 122 jogos, nenhum gol, um contra. (1976/1978)

Ademir:
Montou uma concessionária de veículos e uma rádio. Comenta partidas de futebol na sua cidade natal.

Ademir José Gonçalves (Santa Bárbara D'Oeste, SP, 19/11/1946). Veio do XV de Piracicaba, foi emprestado ao Guarani e retornou. Na final de 77, substituiu Zé Eduardo, suspenso.

* 215 jogos, dois gols, um contra. (1970-1971)

Wladimir:
Atualmente o pai do Gabriel, lateral-direito do São Paulo, empresaria o filho e busca uma oportunidade como técnico. Em 2001, fez um estágio no Corinthians com Wanderley Luxemburgo.

Wladmir Rodrigues dos Santos (São Paulo, SP, 29/08/1954). Na história do Corinthians, é o jogador que mais vezes vestiu a camisa alvinegra: 803. Começou nas categorias de base do clube e teve a sua primeira oportunidade em 1972. Ao lado de Sócrates e Casagrande, foi um dos líderes da "Democracia Corintiana", em 1982.

Deixou o Parque São Jorge no final de 1985 e atuou em Santo André, Ponte Preta e, dois anos mais tarde, retornou ao Timão, onde jogou como zagueiro.

* 803 jogos, 34 gols, um contra. (1972/1985 e 1987)

Ruço:
Segundo o próprio ex-volante, "vive de renda e de saudade".

José Carlos dos Santos (Rio de Janeiro, RJ, 03/06/1949). Autor do gol de meia-bicicleta contra o Fluminense, no Maracanã, nas semifinais do Campeonato Brasileiro de 1976. Marca registrada: os beijinhos à torcida. Em 1978, trocou o Timão pelo Botafogo (RJ).

* 200 jogos, 22 gols. (1975/1978)

Basílio:
Como a maioria dos ex-jogadores, é técnico de futebol mas está desempregado. Comandou o próprio Corinthians em quatro oportunidades mas não fez boas campanhas à frente do Timão.

Em 1985, como interino, comandou a equipe em apenas uma partida: São Paulo 1 x 0 Corinthians. Na segunda passagem, em 1987, trabalhou na fraca campanha do Corinthians na primeira fase do Paulistão; acabou substituído por Formiga. Na terceira, entre 1989 e 1990, pela primeira vez como efetivo. Por fim, em 1992, caiu após a derrota para o Internacional-RS, 4 x 0, na Copa do Brasil.

João Roberto Basílio (São Paulo, SP, 04/02/1949). Contratado da Portuguesa para substituir Rivelino, negociado com o Fluminense. Encerrou a carreira no Taubaté.

* 253 jogos, 29 gols, um contra. (1975/1981)

Luciano:
Ao encerrar a carreira, retornou a Pernambuco e reside atualmente em Recife.

Luciano José Veloso (Olinda, PE, 13/08/1948). Substituiu Palhinha, contundido, na partida final contra a Ponte Preta. Marcou época ao adotar o cabelo estilo "Black Power" e, em 1978, foi emprestado e depois vendido ao Juventus.

* 70 jogos, nove gols. (1977/1978)

Vaguinho:
Trabalha como treinador em escolhinhas de futebol e cobra para conceder entrevistas.

Wagno de Freitas (Sete Lagoas, MG, 11/02/1949). Titular da camisa sete alvinegra durante dez anos. Surgiu no Atlético-MG e rapidamente contratado pelo Corinthians. Em 1971, jogando contra o São Paulo, teve uma perna quebrada por Gérson. Retornou ao Galo em 1981.

* 548 jogos, 108 gols (1971/1981)

Geraldão
Artilheiro do Corinthians em 1977, o ex-bóia fria trabalha como professor em escolinhas de futebol e integra a diretoria do CoperEsporte. Trabalhou nas categorias de base do Timão em 1993, ajudando a revelar jogadores como André Santos, Zé Elias e Cris.

Geraldo da Silva (Álvares Machado, SP, 25/07/1949). Artilheiro da equipe no Paulistão de 1977, com 23 gols. Conhecido também como Geraldo Manteiga, começou a carreira no Botafogo (SP), ao lado de Sócrates. Foi emprestado pelo Timão ao Juventus, retornou ao Parque, de novo ao Juventus e jogou ainda em Internacional-RS, Grêmio e Corinthians de Presidente Prudente.

* 278 jogos, 90 gols. (1975/1981)

Romeu Cambalhota
Romeu se transformou em um homem da noite, promovendo shows e empresariando jovens artistas. A sua intenção é levar para os estádios de futebol espetáculos musicais e, com isso, atrair mais torcedores.

Romeu Evangelista (Esmeralda, MG, 27/03/1950). Contratado do Atlético-MG, o atacante, irreverente, costumava comemorar os seus gols com cambalhotas para a torcida. Em 1980, foi negociado com o Palmeiras.

* 220 jogos, 34 gols. (1976/1980)

Palhinha
Ao encerrar a carreira, virou treinador de futebol. Dirigiu Atlético-MG, Cruzeiro, Marília, Ferroviária, Inter de Limeira e Corinthians. No Timão, foi técnico em 1989 - perdeu o Campeonato Paulista daquele ano para o São José, nas semifinais, por 3 x 0 e caiu nas primeiras rodadas do Brasileirão.

Atualmente, é comentarista esportivo da TV Minas e participa de uma mesa-redonda aos domingos.

Wanderley Eustáquio de Oliveira (Belo Horizonte, MG, 11/06/1950). Na primeira partida final contra a Ponte Preta (05/10/1977), marcou o gol do Timão após receber em cheio a bola no rosto, na rebatida do goleiro Carlos. Não disputou a grande final porque estava machucado, mas, no início da década de 80, voltou a brilhar atuando ao lado de Sócrates.

* 148 jogos, 44 gols (1977/1980)

Osvaldo Brandão - o comandante

Osvaldo Brandão (* Taquara, RS, 18/09/1916 + São Paulo, SP, 29/07/1989). Pelo Corinthians, Campeão Paulista em 1954 e 1977 e do Rio São Paulo, em 1954 e 1966.

* 442 jogos. (1954/1957; 1964/1966; 1977/1978; 1980/1981).

* As informações foram extraídas do Almanaque do Timão, de Celso Dario Unzelte..









Computando seu voto...
Carregando resultado

Total de votos:
© Copyright Zipsports Ltda. Todos os direitos reservados