Quarta - 01/11

Brasileiro

21h45 - Fortaleza x Corinthians


Folha Imagem
Márcio: fases opostas
18h10 04/12/2005

Márcio encerra ano campeão e lanterna

Em seu primeiro ano como profissional, treinador comandou o primeiro colocado Corinthians e o rebaixado Brasiliense no Campeonato Brasileiro deste ano.

Marcius Azevedo, especial para o Pelé.Net

GOIÂNIA - Em seu primeiro ano como treinador, Márcio Bittencourt terminou o Campeonato Brasileiro com uma situação curiosa. O ex-volante conseguiu ser campeão e lanterna da mesma edição da competição nacional.

No início do Campeonato Brasileiro, Márcio Bittencourt era auxiliar-técnico do argentino Daniel Passarella no Corinthians. Ele assumiu a equipe alvinegra após a queda do comandante, e estreou com vitória por 2 a 1 sobre o Atlético-PR no dia 15 de maio.

Márcio Bittencourt comandou o Corinthians em 23 partidas do Campeonato Brasileiro, e angariou 15 vitórias, quatro empates e quatro derrotas. Ele se despediu após o triunfo por 3 a 1 sobre o Flamengo, no Rio de Janeiro, no dia 25 de setembro.

Depois da passagem de Márcio Bittencourt, o Corinthians contratou Antônio Lopes, que conduziu a equipe paulista ao quarto título brasileiro de sua história. O ex-comandante foi convidado a assumir o cargo de auxiliar do Alvinegro, mas preferiu dar seqüência à sua carreira como técnico.

No dia 24 de outubro, Márcio Bittencourt estreou como treinador do Brasiliense em um empate por 1 a 1 com o Fluminense, no Rio de Janeiro. O ex-comandante do Corinthians trabalhou em dez partidas do Jacaré e terminou o Brasileiro com duas vitórias, três igualdades e cinco derrotas.

Com esta campanha, o Brasiliense ficou com 41 pontos e terminou o Campeonato Brasileiro com a pior campanha. "É uma situação curiosa. Fico muito contente pelo resultado do Corinthians, que mereceu o título, mas triste por ter sido rebaixado", ponderou Márcio.

O trabalho de Márcio Bittencourt arrancou elogios até do técnico Antônio Lopes, que antes havia dito que apenas o último comandante é que conquista o título. No sábado, ele mudou de postura e dividiu os méritos com seus antecessores.

"Todos que passaram por aqui têm uma parcela de contribuição. Desde o Tite, que formou este grupo, até o Daniel Passarella e o Márcio Bittencourt, que trabalharam neste ano", enalteceu Lopes.

Os jogadores alvinegros também lembraram a participação de Márcio Bittencourt na vitoriosa campanha do Corinthians. "Ele pegou o grupo em uma situação complicada e ajudou bastante na nossa reação. Ele foi fundamental", determinou o lateral-direito Coelho.


Veja também

  Leia o que já foi publicado sobre o Corinthians



Computando seu voto...
Carregando resultado

Total de votos:
© Copyright Zipsports Ltda. Todos os direitos reservados

Shopping UOL