08h35 28/12/2006

Oposição do Palmeiras promete húngaros em caso de vitória

Candidato à presidência do clube alviverde, Roberto Frizzo já conversou com a Global Sports.

Leandro Canônico, especial para o Pelé.Net

SÃO PAULO - Ser o primeiro clube paulista a receber o Projeto Hungria está entre os planos de governo de Roberto Frizzo, concorrente de Afonso Della Mônica à presidência do Palmeiras. O pleito acontece no dia 22 de janeiro.

Divulgação
Andras, Gevay e Daniel Papp posam com bandeira húngara em painel no Maracanã
BRASIL VIRA VITRINE DA HUNGRIA
"A escola húngara sempre foi uma das principais do futebol mundial. Eu recebi o presidente da Global Sports e gostei muito do projeto deles. Se for conveniente ao Palmeiras, a parceira vai acontecer", comentou Roberto Frizzo.

Segundo Reginaldo Rodrigues de Oliveira, um dos cabeças do Projeto Hungria, a negociação com o Palmeiras, caso Frizzo ganhe a eleição, está avançada. Até mesmo o número de jogadores que iriam para o Parque Antarctica já foi acertado.

"O Frizzo prometeu para a gente que vai colocar cinco jogadores húngaros no Palmeiras se for eleito presidente. A idéia dele é fazer do Palmeiras o primeiro clube paulista a receber o nosso projeto", contou Oliveira.

O Santos é outro time paulista que pode receber húngaros para treinar. As negociações com o clube da Baixada Santista, porém, não estão tão avançadas.




© Copyright Zipsports Ltda. Todos os direitos reservados

Shopping UOL