Quarta - 01/11

Brasileiro

21h45 - Fortaleza x Corinthians


Folha Imagem
Leão: "Que seja exemplo"
09h19 14/04/2005

Fabão e Leão apóiam prisão de argentino

Jogador e técnico concordaram com a detenção de Leandro Desábato, do Quilmes, que proferiu palavras racistas a Grafite.

MBPress

SÃO PAULO - A prisão do zagueiro argentino Leandro Desábato, do Quilmes, na noite desta quarta-feira por ofensas racistas ao atacante Grafite, do São Paulo, teve o apoio e foi elogiada por outro atleta tricolor e até pelo técnico Emerson Leão.

"Pode se preparar que isso vai ser uma notícia mundial, porque isso [racismo] não é para acontecer em nenhum lugar, nem aqui nem na Europa", disse o zagueiro Fabão pouco depois do término da partida. O São Paulo venceu a equipe argentina por 3 a 1.

E o zagueiro tinha razão. Embora os jornais argentinos "Olé" e "Clarín" não tenham dado destaque ao episódio, a imprensa americana, européia e até asiática noticiaram o fato nesta quinta-feira.

Quem também apoiou a atitude do delegado Oswaldo Nico Gonçalves, que deu voz de prisão ao jogador Desábato ainda no gramado do Morumbi, foi o técnico são-paulino Emerson Leão.

"Só tem uma verdade: isso acontece e ninguém toma uma atitude. Isso é um caso para a Justiça decidir. Então, não adianta nós falarmos. Se fosse eu ia até o final com isso, porque é ridículo o que estamos assistindo. Que tomem isso como exemplo", declarou o comandante tricolor.

O jogador Leandro Desábato passou a noite preso, sozinho em uma cela, no 34º Distrito Policial, localizado no bairro do Morumbi. Sua detenção fez a direção do Quilmes mudar o horário de volta para a Argentina, a princípio marcado para as 8h, para as 22h desta quinta-feira.


Veja também

  Leia o que já foi publicado sobre o São Paulo



Computando seu voto...
Carregando resultado

Total de votos:
© Copyright Zipsports Ltda. Todos os direitos reservados

Shopping UOL