Quarta - 01/11

Brasileiro

21h45 - Fortaleza x Corinthians


Pelé.Net
Biografia autorizada
12h40 22/02/2005

A vida de Eurico Miranda vira livro

Escritor José Louzeiro diz que Eurico é centralizador e revela que o dirigente acredita em poderes sobrenaturais.

Do Pelé.Net

RIO DE JANEIRO - "Radical, machista, tradicionalista, detalhista e devoto de Nossa Senhora da Verdade". Com essas cinco características o escritor José Louzeiro resume Eurico Miranda em seu livro. Contratado para escrever a biografia do presidente vascaíno, o autor de sucessos como "Pixote" e "Lúcio Flávio, o passageiro da agonia" descreve o dirigente como um sujeito extremamente centralizador.

Para ele, que está preste a finalizar a obra e deverá lançá-la entre abril e junho deste ano, Eurico gosta de tomar todas as decisões quando o assunto é Vasco da Gama. Entretanto, tal atitude não é vista como saudável por Louzeiro.

"Ele costuma dizer: 'Eu sou centralizador e nada acontece sem minha autorização'. Para o Vasco acho que isso é saudável, mas para o Eurico eu não sei não", disse José Louzeiro, 74 anos, que recebeu a reportagem do Pelé.Net em seu apartamento, na zona norte do Rio de Janeiro, para esta entrevista exclusiva.

Segundo o escritor, que já teve mais de 40 livros publicados e diversas adaptações para teatro e cinema, o presidente corre sérios riscos de saúde quando deixar a diretoria vascaína, tal grau de entrega dentro do clube: "Ele não é apenas fanático pelo Vasco. Ele é o Vasco. Quando ele sair do Vasco ele vai ter um problema de saúde, vai ficar doente. Primeiro é o Vasco, depois a família. Isso todo mundo sabe e já está claro".

Dirigente contestador e contestado, sem dúvida alguma um dos mais polêmicos personagens da história do futebol brasileiro, Eurico desde muito novo dava sinais de que teria essa personalidade. Após muitas pesquisas para o livro, que ainda não tem nome definido, José Louzeiro conta uma passagem que mostra um Eurico brigão desde a infância.

"Ele sempre estudou em colégios importantes e de nome da zona sul do Rio. No Santo Inácio [escola particular, em Botafogo] ele foi expulso porque brigava muito. Ele ia sempre com a camisa do Vasco por cima do uniforme, o que não era permitido. Isso deu muita confusão. Ele era forte, batia nos coleguinhas e teve de sair a pedidos dos professores", contou um bem humorado José Louzeiro, que aproveita para falar outra curiosidade da vida acadêmica de Eurico:

"Ele passou no vestibular para medicina, mas desistiu por achar que se tratava de uma profissão com muitos mercenários. Então ele optou por fazer fisioterapia e se formou. Ele é fisioterapeuta e chegou a exercer a profissão. Mas depois abandonou e foi fazer direito. Logo descobriu o setor esportivo, porque o Vasco perdia tudo no tapetão", contou.

Sobrenatural
Mas se nos estudos o presidente do Vasco se empenhava, o mesmo não se pode dizer quando o assunto é a prática de esporte. Apesar de apaixonado por futebol, o dirigente nunca entrou em campo. Para piorar, conserva um vício terrível.

"O Eurico nunca praticou esporte e não faz nenhum exercício. Ele me prometeu agora que vai parar de fumar charuto. Ele fuma dez charutos por dia", disse o escritor.

A única atividade fora do Vasco que atrai Eurico Miranda é a montagem de quebra-cabeças, seu maior hobby. Quando viaja para a sua casa de Angra dos Reis, aos sábados e domingos, o ex-deputado passa horas à frente dos tabuleiros. Segundo Louzeiro, esse é o único momento em que o dirigente se desliga do clube.

"Ele ganha vários quebra-cabeças. Ele bota em cima de umas mesas na casa dele de Angra dos Reis e não vai para praia. Ele fica montando aquilo ali. Ele monta dois, três de uma vez. Quando ele está montando aquilo, ele se desprende dos problemas. Ele fica ligado no pai, na mãe, nas coisas que são o universo mental dele", disse o escritor.

Por falar nos pais, que nasceram em Portugal, no pequeno Vilarejo de Arouca e vieram para o Brasil tentar e vida fugindo do regime ditatorial de Antonio Salazar, que imperava na década de 1930, Eurico até hoje sente muita falta deles, que já faleceram. Mas, como estará publicado no livro, o dirigente mata essa saudade em constantes conversas sobrenaturais.

"Certa vez eu perguntei para ele: 'Você se lembra do seu pai?´, e ele me respondeu: 'Eu converso com ele'. Há pessoas que garantem que ele é um médium, que conversa tanto com o pai quanto com a mãe. Eu não duvido. Ele tem uns estalos em relação a certos eventos que só tendo uma força paralela para poder orientá-lo. Ele não pode ser normal", garantiu Louzeiro.

Romário como filho
Dos quatro filhos que Eurico teve com Sylvia, com quem é casado há mais de 30 anos, apenas um o segue no Vasco: Euriquinho, Os outros não participam do dia-a-dia do clube. Entretanto, o presidente não o prepara como futuro sucessor. Para essa tarefa, ele aponta o neto, de apenas dois anos de idade.

"O neto se chama Pedro e o Eurico já diz que ele vai ser presidente do Vasco. Mas a família diz que não, que não quer ver ele sofrendo o que o Eurico está sofrendo", disse Louzeiro, que confirma a relação paternal que existe entre o dirigente e o atacante Romário:

"O Romário é admirador profundo do Eurico Miranda. Ele certa vez emprestou dois milhões de dólares para o Vasco, sem assinar papel nem nada. O Eurico tem paixão pelo Romário, como se fosse um filho, ou até maior".

No geral, o livro não tem o papel de julgar Eurico Miranda por suas atitudes. Apenas conta a trajetória de vida do dirigente, dando, na maioria dos casos, a visão do ex-deputado sobre os polêmicos assuntos que os envolve. Há também um certo humor na narrativa, quando ao fim de cada capítulo José Louzeiro escreve algumas pérolas ditas pelo personagem ao longo de sua vida no Vasco. A seção recebe o nome de "metendo o pé na porta", expressão criada pelo próprio Eurico.

Portanto, quem espera um livro que coloque uma cruz sobre o dirigente, deverá ficar frustrado. "Eu estou fazendo um livro que me encomendaram. Se vai agradar esse ou aquele, é indiferente. Se vou ser elogiado ou insultado pelos cronistas esportivos, não estou nem aí. Quando comecei a escrever o livro, estava sabendo que o Eurico é ladrão, é vigarista, é lavador de dinheiro, trapaceiro etc. Mas não é nada disso. E agora, como é que vai ser?", sentenciou José Louzeiro.





Computando seu voto...
Carregando resultado

Total de votos:
© Copyright Zipsports Ltda. Todos os direitos reservados

Shopping UOL