Doria e Skaf empatam em pesquisa MDA para o governo de SP

Gustavo Maia

Do UOL, em Brasília

  • Divulgação/Governo de SP

    Corrida ao Palácio dos Bandeirantes em SP é liderada por Doria e Skaf

    Corrida ao Palácio dos Bandeirantes em SP é liderada por Doria e Skaf

O instituto MDA divulgou nesta quarta-feira (8) pesquisa sobre as eleições para o governo de São Paulo e para a escolha de dois senadores pelo estado.

O levantamento foi encomendado pela CNT (Confederação Nacional do Transporte) e ouviu 2.002 pessoas em 75 municípios paulistas entre quinta-feira (2) e domingo (5), últimos dias do prazo para que os partidos oficializassem seus candidatos no pleito desse ano.

A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número SP-04729/2018.

Com 16,4% das intenções de voto, o ex-prefeito da capital paulista João Doria (PSDB) aparece empatado em primeiro lugar com o empresário Paulo Skaf (MDB), dentro da margem de erro. O emedebista teve 16,2%.

Já na disputa pelo Senado, o ex-senador e vereador de São Paulo Eduardo Suplicy (PT) aparece na liderança nos dois cenários em que foi testado. Em segundo lugar, a senadora Marta Suplicy (sem partido) anunciou na semana passada que desistiu de disputar a reeleição e se desfiliou do MDB.

Governo de São Paulo

João Doria (PSDB) - 16,4%
Paulo Skaf (MDB) - 16,2%
Márcio França (PSB) - 5,0%
Luiz Marinho (PT) - 4,8%
Prof. Lisete Arelaro (PSOL) - 2,8%
Rodrigo Tavares (PRTB) - 1,0%
Toninho Ferreira (PSTU) - 1,0%
Rogério Chequer (Novo) - 0,9%
Adriano Costa e Silva (DC) - 0,4%
Cláudio Fernando (PMN) - 0,4%
Branco / Nulo - 29,5%
Indeciso - 21,4%

Quando o entrevistado foi indagado para apontar espontaneamente quem escolheria, Doria aparece numericamente na frente, com 4,2% das menções, seguido com Skaf, com 2,2%. O governador Márcio Franca teve 1,6%; o ex-prefeito de São Bernardo do Campo (SP) Luiz Marinho, 0,5%; e a professora Lisete Arelaro (PSOL) 0,3%.

O levantamento deixou de fora dois candidatos oficializados por seus partidos: Marcelo Cândido (PDT) e Edson Dorta (PCO). As candidaturas dos dois foram lançadas no domingo (5), último dia em que a pesquisa foi realizada.

Somados, os outros candidatos foram lembrados por 2,8% dos entrevistados. Votos brancos e nulos (22,3%) ou indecisos (65,9%) somaram 88,2% do total.

Segundo turno para governador

O instituto MDA também testou seis cenários para o eventual segundo turno das eleições para o Palácio dos Bandeirantes.

Skaf aparece numericamente na frente nas três simulações em que é testado, inclusive na que enfrenta Doria. Ambos ficam empatados dentro da margem de erro. O ex-prefeito de São Paulo, por sua vez, venceria Márcio França e Luiz Marinho.

Paulo Skaf (MDB) - 29,7%
João Doria (PSDB) - 26,8%
Branco/Nulo - 26,7%
Indeciso - 16,8%

João Doria (PSDB) - 31,2%
Márcio França (PSB) - 20,6%
Branco/Nulo - 29,9%
Indeciso - 18,3%

João Doria (PSDB) - 33,6%
Luiz Marinho (PT) - 17,6%
Branco/Nulo - 29,5%
Indeciso - 19,3%

Márcio França (PSB) - 25,2%
Luiz Marinho (PT) - 15,3%
Branco/Nulo - 34,1%
Indeciso - 25,4%

Paulo Skaf (MDB) - 30,8%
Márcio França (PSB) - 17,9%
Branco/Nulo - 30,4%
Indeciso - 20,9%

Paulo Skaf (MDB) - 35,6%
Luiz Marinho (PT) - 13,2%
Branco/Nulo - 29,9%
Indeciso - 21,3%

Já na disputa pelo Senado, o levantamento testou dois cenários. Em um deles, estimulado, o eleitor devia escolher dois candidatos. A cada oito anos, dois senadores são eleitos em cada estado. No outro, espontâneo, o entrevistado só podia escolher um candidato e não dispôs de uma cartela com o nome dos postulantes.

Eleitor podia escolher dois candidatos (estimulado)

Eduardo Suplicy (PT) - 24,2%
Marta Suplicy (MDB)* - 16,7%
Mário Covas Neto (Podemos) - 12,9%
Major Olímpio (PSL) - 11,0%
Ricardo Tripoli (PSDB) - 5,6%
Daniel Cara (PSOL) - 4,2%
Jilmar Tatto (PT) - 4,0%
Mara Gabrilli (PSDB) - 3,9%
Sílvia Ferraro (PSOL) - 3,8%
Diogo da Luz (Novo) - 2,4%
Jair Andreoni (PRB)* - 1,2%
Branco / Nulo (1ª citação) - 25,1%
Branco / Nulo (2ª citação) - 31,1%
Indeciso (1ª citação) - 20,1%
Indeciso (2ª citação) - 33,7%

Eleitor podia escolher só um candidato (espontâneo)

Eduardo Suplicy (PT) - 3,5%
Major Olímpio (PSL) - 1,0%
Marta Suplicy (MDB)* - 0,9%
Mário Covas Neto (Podemos) - 0,5%
Educador Daniel Cara (PSOL) - 0,2%
Jilmar Tatto (PT) - 0,2%
Mara Gabrilli (PSDB) - 0,2%
Sílvia Ferraro (PSOL) - 0,2%
Outros - 2,1%
Branco/Nulo - 17,4%
Indeciso - 74,5%

*Não vai disputar o Senado

Após a realização das convenções, 17 candidatos ao Senado foram oficializados, mas o quadro ainda pode mudar até a próxima quarta-feira (15), prazo final para registro das candidaturas. 

Destes, sete candidatos não foram incluídos no levantamento: Antônio Neto (PDT), Cidinha, Marcelo Barbieri (MDB), Marcos Souza (Patriota), Maurren Maggi (PSB), Mendes Thame (PV), Moira Lázaro (Rede) e Pedro Cristo (Rede).

A mesma pesquisa ouviu a opinião dos entrevistados sobre o governo de Márcio França, que era vice do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), hoje candidato à Presidência da República.

A gestão de França, que assumiu o Palácio dos Bandeirantes no início de abril, é desaprovada por 42,8% dos ouvidos no levantamento. Apenas 13,9% dos consultados consideram o governo do pessebista bom (12,6%) ou ótimo (1,3%).

Avaliação do governo Márcio França

Ótimo - 1,3%
Bom - 12,6%
Regular - 41,5%
Ruim - 10,7%
Péssimo - 13,2%
Não sabe/Não respondeu - 20,6%

Aprovação

Aprova - 29,1%
Desaprova - 42,8%
Não sabe/Não respondeu - 28,2%

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos