Bolsonaro retomará fisioterapia e deve caminhar nesta sexta, diz hospital

Do UOL, em São Paulo

O candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) retomará nesta sexta-feira (14), durante o dia, a fisioterapia com exercícios respiratórios e caminhada. A informação consta de boletim médico divulgado nesta manhã pelo Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, onde ele está internado. O parlamentar permanece na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

De acordo com o boletim, o candidato continua em condições clínicas estáveis e sem complicações no período pós-operatório --na quarta-feira (12), Bolsonaro foi submetido a uma cirurgia de emergência para uma desobstrução intestinal.

Ainda conforme o hospital, o paciente ainda recebe analgésicos para controle da dor e não apresenta febril, tampouco outros sinais de infecção. O jejum oral e alimentação exclusivamente parenteral, ou seja, à base de nutrientes, também prosseguem.

O boletim é assinado pelos médicos Antônio Luiz Macedo, cirurgião que coordena a equipe de atendimento a Bolsonaro, pelo clínico e cardiologista Leandro Echenique e pelo diretor superintendente do Einstein, Miguel Cendoroglo.

Veja como foi o ataque a Jair Bolsonaro em Juiz de Fora (MG)

Atentando e variação do estado de saúde

Bolsonaro foi esfaqueado durante um ato de campanha na última quinta-feira (6), em Juiz de Fora (MG). Uma veia abdominal e os dois intestinos foram atingidos. No mesmo dia, ele passou por uma cirurgia de cerca de duas horas na Santa Casa da cidade, sendo transferido para São Paulo na manhã seguinte.

Ao longo da semana, o presidenciável demonstrou sinais de evolução, chegou a sair da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para uma unidade de cuidados semi-intensivos, mas voltou a ter o estado mais grave.

Uma cirurgia estava prevista para retirar a espécie de bolsa que foi acoplada ao intestino do político, mas com uma obstrução, ele teve de passar por uma outra cirurgia, de emergência, na noite de quarta-feira (12).

Inicialmente, a expectativa dos médicos era de que ele deveria ficar internado entre uma semana e 10 dias. Agora, não há previsão de alta do candidato. Ele está sendo alimentado através da veia.

Segundo a diretora técnica da Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora, Eunice Dantas, Bolsonaro perdeu quase metade do sangue do corpo. A médica apontou que por uma questão de centímetros Bolsonaro não foi golpeado em uma região mais complicada.

Bolsonaro lidera as principais pesquisas de intenções de voto para o Planalto. No Ibope divulgado nesta terça-feira (11), ele apareceu com 26% das intenções de voto.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos