10 expressões que aprendemos graças à Lava Jato

Fabiana Maranhão

Do UOL, em São Paulo

No começo de março, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi levado para depor em uma delegacia da Polícia Federal, na capital paulista. Assim como ele, mais de 115 pessoas foram alvo de mandados de condução coercitiva durante a Operação Lava Jato, que investiga um grande esquema de corrupção na Petrobras.

A condução coercitiva determina que a pessoa seja escoltada pela autoridade policial até a delegacia. Nesse caso, o indivíduo não tem a opção de ir ou não; ele é obrigado por lei a prestar depoimento.

Essa expressão é uma das várias que temos aprendido ao longo dos últimos quase dois anos de atuação da força-tarefa da Lava Jato. "Offshore", "usufrutuário", "pixuleco" são algumas outras palavras descobertas nessa mistura de alta e baixa cultura. Você sabe o significado dessas palavras? 

Palavras e expressões da Lava Jato

Zanone Fraissat/Folhapress
Zanone Fraissat/Folhapress

1

Condução coercitiva

Medida que obriga a pessoa a ser conduzida à delegacia pela autoridade policial. Em geral, a ação é determinada quando o indivíduo não atende a uma intimação de comparecer à presença do delegado sem dar justificativa.
Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo
Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo

2

Delação premiada

A força-tarefa da Lava Jato já acertou cerca de 50 acordos de delação premiada desde o começo de suas atividades em 2014. As colaborações mais conhecidas foram do doleiro Alberto Youssef (foto acima) e dos ex-diretores da Petrobras Nestor Cerveró e Paulo Roberto Costa. Os acusados podem ter as suas penas reduzidas caso concordem em fornecer informações que ajudem nas investigações.
Rafael Andrade/Folhapress
Rafael Andrade/Folhapress

3

Acordo de leniência

A medida é parecida com a delação premiada. O acusado aceita dar informações em troca de redução ou até extinção da pena. A diferença é que a delação é firmada com o Judiciário, e a leniência, com órgãos administrativos do Executivo. A Operação Lava Jato acertou até o momento cinco acordos de leniência. No caso de empresas, elas colaboram com as investigações, pagam multas milionárias e conseguem a garantia de poder assinar novos contratos com a administração pública. A companhia holandesa SBM Offshore (foto acima) é uma das empresas que fecharam esse tipo de acordo.
Fabio Braga/Folhapress
Fabio Braga/Folhapress

4

Pixuleco

O nome das 17ª e 18ª fases da Operação Lava Jato, realizadas em agosto de 2015, foi uma referência ao termo usado pelo ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto para se referir ao dinheiro cobrado de empreiteiras no esquema de corrupção da Petrobras. A palavra acabou sendo usada por grupos anti-Dilma para batizar o boneco inflável de Lula vestido de presidiário, que é figura constante nos protestos contra o governo federal.
Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Luis Macedo/Câmara dos Deputados

5

Usufrutuário

A palavra foi usada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), ao se defender da acusação de ter contas milionárias na Suíça. Ele alega que é "usufrutuário em vida" de ativos geridos por um truste (monopólio de empresas). Usufrutuário é aquele que não é dono, mas tem direito, por lei, de usar determinado bem.
Karen Bleier/AFP
Karen Bleier/AFP

6

Repatriação

Em dois anos, a força-tarefa da Lava Jato recuperou R$ 2,9 bilhões do dinheiro desviado da Petrobras. Desse valor, R$ 659 milhões são recursos repatriados. O dinheiro estava em contas no exterior e foi trazido para o Brasil.
Ed Beaty/AP
Ed Beaty/AP

7

"Offshore"

A palavra inglesa significa "além-mar". No mundo dos negócios, uma empresa "offshore" é aquela aberta no exterior, em geral em paraísos fiscais, com o objetivo de driblar os altos impostos e a legislação local. Os paraísos fiscais aceitam aplicação de dinheiro sem comprovação de sua origem e têm sigilo bancário garantido. As Ilhas Cayman (foto acima), no Caribe, são um dos principais paraísos fiscais do mundo. A Lava Jato investiga o uso de empresas e contas "offshore" para pagamento de propina no esquema de desvio de dinheiro da Petrobras.
Reprodução/statusoffshore.com
Reprodução/statusoffshore.com

10

Navio-sonda

A força-tarefa da Lava Jato investiga a suspeita de que contratos milionários para operação de navios-sonda envolveu o pagamento de propina. Esse tipo de embarcação é projetado para perfurar poços de petróleo e gás.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos