Eleições 2018

Datafolha: Lula lidera entre pobres, e Bolsonaro se destaca na maior renda

Do UOL, em São Paulo

  • Arte/UOL

A pesquisa Datafolha divulgada no último domingo (2) mostra que a força dos principais pré-candidatos a presidente nas eleições de 2018 varia de acordo com a renda do eleitor, assim como sua escolaridade e o lugar em que vive.

Foram observados dois cenários de primeiro turno em que competem, ao mesmo tempo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT); o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC); a ex-ministra Marina Silva (Rede); e, alternadamente, o governador paulista, Geraldo Alckmin (PSDB), e o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB).

Em ambos, Lula lidera (35% e 36%), seguido por Bolsonaro (16% e 17%) e Marina (13% e 14%). Alckmin é o quarto colocado no primeiro cenário, com 8%. Doria tem a mesma posição e a mesma intenção de votos no cenário em que é o candidato do PSDB.

Veja abaixo em quais segmentos cada um destes candidatos se destaca. O Datafolha entrevistou 2.772 pessoas com mais de 16 anos de idade em 194 cidades, entre os dias 27 e 28 de setembro. A margem de erro máxima é de dois pontos percentuais.

Marivaldo Oliveira/Código 19/Estadão Conteúdo
Marivaldo Oliveira/Código 19/Estadão Conteúdo

Luiz Inácio Lula da Silva (PT)

Nos dois cenários analisados, Lula lidera a intenção de voto entre os que estudaram até o ensino fundamental (49% no primeiro cenário, com Alckmin, e 50% no outro, com Doria) e têm renda familiar de até dois salários mínimos (46% em um e 47% em outro). O petista também ocupa o primeiro lugar em todas as regiões --no Centro-Oeste, está numericamente à frente de Bolsonaro, mas em empate técnico. O Nordeste é onde sua força é mais pronunciada: tem 57% das intenções de voto em um cenário e 58% em outro. Lula também lidera em todas as faixas de tamanho de cidade, mas tem preferência maior entre os que moram em municípios de até 50 mil habitantes (45% em um cenário e 46% em outro). Lula registra patamares similares de aprovação entre os dois sexos, sempre 34% entre os homens e 36% ou 38% entre as mulheres. Por idade, também lidera em todas as faixas. Não tem menos de 33% em nenhum grupo e, em um dos cenários, chega a 40% entre quem tem de 16 a 24 anos.
Ricardo Borges - 10.ago.2017/Folhapress
Ricardo Borges - 10.ago.2017/Folhapress

Jair Bolsonaro (PSC)

Nos cenários selecionados, Bolsonaro lidera nos dois grupos de maior renda familiar. Entre cinco e dez salários mínimos, tem 29% das intenções de voto no cenário com Alckmin e 25% no com Doria; no grupo acima de dez salários mínimos, tem 30% no primeiro cenário e 24% no segundo. O deputado federal tem vantagem em números absolutos entre os entrevistados com nível superior completo (21% e 22%), mas sempre fica em empate técnico com Lula. As regiões em que Bolsonaro vai melhor são o Norte (25% nos dois cenários) e o Centro-Oeste (23% no primeiro e 22% no segundo), sendo que na última fica em empate técnico com Lula. Pelo tamanho da cidade, o deputado consegue suas melhores intenções de voto nos municípios entre 200 mil e 500 mil habitantes e nos acima de 500 mil habitantes (nos dois grupos, 21% em um cenário e 20% no outro). Por idade, Bolsonaro tem seu melhor desempenho entre jovens de 16 a 24 anos (24% e 22%); por sexo, é mais popular entre os homens (24% e 22%) do que entre as mulheres (sempre 11%). Bolsonaro também lidera entre os entrevistados que declararam voto no candidato do PSDB em 2014, o senador Aécio Neves --mesmo competindo com nomes do partido. Neste grupo, o deputado do PSC tem 29% no cenário com Alckmin e 28% no com Doria. Os dois tucanos foram os preferidos de 14% dos eleitores de Aécio.
Renato S. Cerqueira - 21.jun.2016/Futura Press/Estadão Conteúdo
Renato S. Cerqueira - 21.jun.2016/Futura Press/Estadão Conteúdo

Marina Silva (Rede)

Quando se trata de escolaridade, renda, sexo ou idade, Marina Silva não se destaca em um segmento particular do eleitorado. Se entre os homens Marina tem 11% ou 12% das intenções de voto, entre as mulheres, consegue sempre 15%. Por idade, seja qual for o grupo ou cenário, nunca tem menos de 12% e mais de 16%. Nos grupos de escolaridade (fundamental, médio e superior), Marina fica entre 12% e 15% das intenções de voto. Independentemente da renda, a preferência pela ex-ministra oscila entre 10% e 15%. Por local, a situação não é diferente: Marina foi a escolhida por entre 11% e 16% dos entrevistados em todas as regiões e grupos de cidades, nos dois cenários.
Alice Vergueiro - 17.jul.2017/Estadão Conteúdo
Alice Vergueiro - 17.jul.2017/Estadão Conteúdo

Geraldo Alckmin e João Doria (PSDB)

Os dois nomes do PSDB atraíram a intenção de voto de eleitores bastante parecidos, com poucas exceções. No cenário em que é citado, Doria é o preferido de 13% dos entrevistados com nível superior, grupo em que Alckmin consegue 7%. O prefeito obtém 16% na faixa entre dois e cinco salários mínimos, segmento em o governador fica com 8%. Entre os que ganham acima de dez salários mínimos, Alckmin tem 14% e Doria, 15%. Por região, o melhor desempenho de ambos fica no Sudeste (13%). Nas outras regiões, Alckmin não passa de 7% e Doria, de 6% (ambos no Centro-Oeste).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos