Disputa pela 4ª Secretaria do Senado pode parar no STF

Da Agência Brasil
Em Brasília (DF)

A disputa pela 4ª Secretaria do Senado pode acabar no STF (Supremo Tribunal Federal). Pelo critério da proporcionalidade, o PDT tem direito à vaga, mas durante a campanha pela presidência da Casa, a mesma vaga havia sido prometida ao PR.

"Não há o que discutir. Se foi feito um acordo com o PR, quem fez o acordo que o cumpra. Não temos o dever e a obrigação nenhuma de cumprir acordo que não fizemos", disse o líder do PDT, Osmar Dias (PR). "Isso pode até parar no STF", completou.

"A vaga do PDT foi dada ao PR numa negociação muito estranha. O PDT não vai ficar de lado. Ele tem cinco senadores e um ministro da República", disse a senadora Patrícia Saboya (CE), candidata à vaga na 4ª Secretaria.

Para tentar resolver o imbróglio, foi marcada uma nova reunião de líderes para as 14h30.

Os outros cargos da Mesa Diretora estão acordados entre as lideranças. A 1ª Vice-Presidência deve mesmo ficar com o senador Marconi Pereillo (PSDB-GO), a 2ª Vice-Presidência, com a petista Ceres Slhessarenko (MT). A 1ª Secretaria ficará com Heráclito Fortes (DEM-PI), a 2ª Secretaria com o Mão Santa (PMDB-PI) e a 3ª com o PTB, que ainda não indicou o nome.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos