Prefeito rejeita "culpa" por desmatamento e diz que "falta diálogo"

Claudia Andrade
Do UOL Notícias
Em Brasília

O prefeito de Nova Ubiratã (MT), município que apresentou aumento de 618% no desmatamento entre 2007 e 2008, nega que a responsabilidade seja apenas regional. Para Osmar Rossetto (PT), a presença de assentamentos piora a questão florestal no município. "Várias famílias assentadas foram levadas para lá e praticamente obrigadas a desmatar. Elas desmataram com financiamento público. Nós não vamos aceitar essa culpa como nossa", afirmou.

Para ele, contudo, mais importante do que apontar culpados, é buscar soluções. E um passo importante, na opinião do prefeito, é o diálogo com o governo federal. "Precisa ter mais diálogo com os municípios, mais conversa. Eu ouço os moradores lá e tenho dificuldade em trazer essas questões para cá e buscar respostas daqui para levar para lá. Também é preciso agilizar a regularização fundiária e o licenciamento ambiental", ressaltou.

Sobre a medida provisória assinada na última terça-feira pelo presidente Lula, simplificando o processo de regularização fundiária, Rossetto é favorável. "A burocracia hoje é muito grande para se conseguir a regularização, então, qualquer medida é muito importante".

Conscientização
Citada pelo ministro Carlos Minc (Meio Ambiente) como exemplo de cidade que reduziu suas taxas de desmatamento, Alta Floresta (MT) contou com campanhas de conscientização para melhorar sua situação, de acordo com a prefeita Maria Izaura Alfonso (PDT). "Nós fizemos campanhas nos sindicatos rurais e nas associações, com o apoio do Ministério Público e da rede educacional. Conseguimos reduzir, inclusive, o índice de queimadas".

O que ela espera agora do governo federal é apoio para recuperar as áreas degradadas. "Queremos que o governo nos dê recursos financeiros e apoio técnico para recuperar o que foi estragado. Os projetos de manejo florestal também precisam ser acelerados, porque o madeireiro, infelizmente, não pode parar. Se não tivermos agilidade neste processo, fica complicada a regularização", concluiu.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos