Sarney pede que PF investigue denúncia de espionagem contra Jarbas Vasconcelos

Ivan Richard
Da Agência Brasil
Em Brasília*

O presidente do Senado, José Sarney, anunciou que já enviou ao ministro da Justiça, Tarso Genro, um ofício com o pedido para que a PF (Polícia Federal) apure a denúncia de que o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) é alvo de investigações ilegais.

Sarney quer que PF seja enquadrada nos "estritos limites da lei"

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), defendeu nesta segunda-feira que a Polícia Federal seja enquadrada nos "estritos limites da lei e do Estado de Direito". Indignado, Sarney criticou os supostos excessos cometidos pelo delegado da Polícia Federal Protógenes Queiroz na condução da Operação Satiagraha


Sarney pediu ainda que o corregedor do Senado, Romeu Tuma, auxilie nas investigações.

As suspeitas de que Jarbas Vasconcelos estaria com telefone grampeado surgiram depois da publicação de uma entrevista do senador à revista Veja, na qual ele criticou o PMDB.

O diretor-geral da PF Luiz Fernando Corrêa, disse nesta segunda-feira que aguarda ordens de Genro para investigar as denúncias feitas pelo senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) de que seria alvo de espionagem promovida por integrantes de seu partido, o PMDB.

Ontem, em nota oficial, Sarney condenou a possibilidade de espionagem envolvendo Jarbas. "A denúncia, gravíssima, deve ser apurada com rigor", disse.

Segundo a assessoria do presidente do Senado, a iniciativa de Sarney foi motivada pela possibilidade de mais parlamentares também serem alvos de espionagem. Para ele, a investigação da Polícia Federal visa esclarecer os fatos e proteger a "instituição" Senado.

*Com informações da Folha Online

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos