Lula afirma que crise não deve ser enfrentada com contenção de despesas

Yara Aquino
Da Agência Brasil
Em Brasília

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje (23) que a crise financeira internacional não deve ser enfrentada com contenção de despesas ou ajuste fiscal, mas com investimentos.

"Essa não é uma crise de fazer contenção de despesas, ajuste fiscal, temos que fazer mais investimentos, projetos de infraestrutura que gerem empregos", disse ao discursar na inauguração de nova unidade produtora da Sadia no Nordeste, localizada no município de Vitória de Santo Antão (PE), a 50 quilômetros de Recife.

Lula criticou a posição da imprensa brasileira em relação à crise. "Se eu pegar os jornais de manhã e ler, me enfio debaixo da cama, não tenho nem vontade de sair, tem hora em que penso que o país acabou", disse. Na avaliação do presidente, a fase mais difícil de reflexos da crise no Brasil já passou. "Acho que o período mais difícil já tivemos em outubro, novembro, dezembro."

Ele citou dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) que apontaram que em fevereiro foram criados 9.179 postos de trabalho com carteira assinada. Outubro havia sido o último mês com saldo de contratações positivo.

Lula aproveitou a visita ao Estado de Pernambuco para falar sobre o Nordeste que, segundo ele, passou muito tempo "encruado", mas que agora está se desenvolvendo "acima da média nacional".

De acordo com o presidente, a região concentra 52% dos beneficiários do programa Bolsa Família e 70% da cobertura do Programa Saúde da Família. Além disso, segundo Lula, 44% do orçamento do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome vão para a região.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos