Conservador, deputado que se diz "linha dura" toma posse no lugar de Clodovil

Piero Locatelli
Do UOL Notícias
Em Brasília

Atualizada às 16h58

Jairo Paes Lira (PTC-SP) assumiu nesta terça-feira (24), na Câmara dos Deputados, a vaga aberta após a morte de Clodovil Hernandes (PR-SP), 71. Contra a descriminalização do aborto, a união entre homossexuais e com o foco na segurança pública, o deputado tem um perfil oposto ao do estilista morto na semana passada, vítima de um AVC (acidente vascular cerebral).
  • O coronel da reserva da Polícia Militar, Jairo Paes Lira (PTC-SP), assume a vaga deixada pelo deputado Clodovil Hernandes


"O rótulo de linha dura eu aceito, mas de coração suave, é claro", disse o deputado pouco antes de fazer o seu discurso de posse no plenário da Casa.

Eleito com cerca de 7.000 votos, ele teve votação aquém do que é normalmente necessário para se tornar deputado federal pelo Estado de São Paulo. Clodovil, único eleito do Partido Trabalhista Cristão, teve quase meio milhão de votos em 2006. Segundo Lira, isto não deve ser um problema, pois sua posse está dentro das regras do sistema eleitoral proporcional.

Apesar de não ter afinidades com as ideias do estilista, Lira afirma não ser um oposto de Clodovil. "Os seres humanos são diferentes. Mas ele era meu irmão, assim como todos aqui são", disse o novo deputado, cuja fé é cristã.

Lira deve priorizar projetos ligados à segurança pública e "lutar pela preservação da família como a Constituição manda" em seu mandato. O deputado é coronel da reserva da Polícia Militar, com mais de 35 anos de serviços prestados à PM (Polícia Militar).

Decoração não ficará intacta
O antigo gabinete de Clodovil é adornado por uma mesa de vidro, cujo pé é uma 'naja', a 'cobra Marta', e os quadros são pintados pelo próprio estilista.

Lira disse que, caso assuma o escritório, mudará toda a decoração do local. "Aquilo era extremamente pessoal. Quero o padrão da Casa", disse ele.

O novo deputado, porém, não deve ficar com o antigo gabinete. De espaço amplo, ele já está sendo disputado por outros parlamentares.

PR quer a suplência
Na semana anterior ao seu falecimento, Clodovil teve aval em sua mudança do PTC para o PR (Partido da República). Ele alegou sofrer discriminação dentro da legenda. Devido a uma decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o PR pediu a vaga da suplência, originalmente do PTC.

Porém, o presidente da Casa, Michel Temer (PMDB-SP), confirmou nesta manhã a vaga para os trabalhistas cristãos. O presidente nacional do PR, Sérgio Tamer, afirmou hoje, por meio de nota, que vai entrar com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal para ficar com a vaga de Clodovil.

O primeiro suplente do PR, que poderia assumir a vaga numa vitória do partido, é o judoca Aurélio Miguel.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos