PF indicia Dantas e mais cinco integrantes do Grupo Opportunity por crimes financeiros

Rosanne D'Agostino
Do UOL Notícias
Em São Paulo

Grupo de discussão

O que você achou do
indiciamento de Daniel Dantas?

Nesta segunda-feira (27), a Polícia Federal indiciou formalmente por crimes financeiros o banqueiro Daniel Dantas, sócio-fundador do Grupo Opportunity, e outras cinco pessoas envolvidas na Operação Satiagraha: Verônica Dantas (irmã do banqueiro), Arthur Joaquim de Carvalho, Eduardo Penido Monteiro, Norberto Aguiar Tomaz e Daniele Ninio.

Segundo Andrei Schmidt, advogado de defesa, os envolvidos foram indiciados pelos crimes de formação de quadrilha, evasão de divisas, lavagem de dinheiro, gestão fraudulenta e empréstimo vedado. Por orientação da defesa, eles permaneceram calados durante os depoimentos, que ocorreram na sede da Polícia Federal, em São Paulo.

A lavagem de dinheiro estaria configurada pela existência de crimes antecedentes, contra a administração pública, delitos de organização criminosa e crime contra o sistema financeiro nacional, segundo a defesa.

De acordo com o advogado Andrei Schmidt, Dantas foi informado de seu indiciamento logo após ter chegado à PF, por volta das 8h, e a partir daí, permaneceu calado. "Não há exercício da defesa com o indiciamento já pronto", disse o advogado. "Nos colocamos à disposição, desde que sejam juntadas provas aos autos", completou.

O advogado refere-se a dados que, segundo ele, foram assegurados à defesa pelo STF (Supremo Tribunal Federal). "O Supremo nos assegurou acesso irrestrito às provas. Faz parte da defesa ter conhecimento integral da investigação", finalizou. Dantas deixou a sede da PF por volta das 8h30, sem falar com a imprensa.

"Estamos dispostos a falar, mas faltam documentos. O interesse não é silenciar", afirmou o advogado de defesa. "Mas o que aconteceu hoje é mais um problema que acontece desde o início desta investigação, mais uma arbitrariedade. É um aparato muito forte para tentarmos derrubar", disse Schmidt.

Os depoimentos foram prestados ao delegado Ricardo Saadi, que comanda o inquérito após o afastamento de Protógenes Queiroz, que coordenou a Operação Satiagraha. A ação da PF terminou com a prisão de Dantas, do ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta e do megainvestidor Naji Nahas, entre outros, em julho de 2008.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos