Lula nega pressão partidária para saída do ministro José Múcio

Yara Aquino
Da Agência Brasil
Em Brasília

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva negou hoje (5) que exista qualquer pressão do PMDB, maior partido da base aliada, para que o ministro de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, deixe o cargo, que seria, então, ocupado por um integrante do partido. José Múcio é deputado federal (licenciado) pelo PTB de Pernambuco.

"Não existe pressão. Ontem (4) fiz uma reunião com o presidente da Câmara [Michel Temer, do PMDB de São Paulo], com o líder do partido na Casa [Henrique Eduardo Alves, do Rio Grande do Norte] e com o líder do governo no Senado [Romero Jucá, do PMDB de Roraima] e todos eles foram prestar solidariedade a José Múcio", disse Lula a jornalistas no Piauí, onde sobrevoou áreas atingidas por enchentes e se reuniu com o governador do Estado, Wellington Dias e prefeitos de municípios alagados.

Depois da reunião de ontem, os líderes Henrique Eduardo Alves e Romero Jucá negaram qualquer tipo de pressão para saída do ministro e deram declarações de apoio à permanência de Múcio na Secretaria de Relações Institucionais.

No último fim de semana, a imprensa noticiou que o PMDB estaria pressionando o governo para ficar com o cargo ocupado pelo ministro José Múcio Monteiro, responsável pela coordenação política entre o governo e o Congresso Nacional.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos