Aécio diz que ideia de chapa com Serra é "grande piada"

Rayder Bragon
Especial para o UOL Notícias
Em Belo Horizonte

Atualizada às 18h18

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), classificou nesta segunda-feira (18) de "invencionice" e de "grande piada" a hipótese de sair candidato como vice em uma chapa puro sangue encabeçada pelo governador de São Paulo, José Serra (PSDB), para disputar a eleição presidencial de 2010.

Você acha viável um acordo entre Serra e Aécio?



De acordo com o colunista da Folha Online Kennedy Alencar, Serra e Aécio fecharam um acordo, articulado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, para que o mineiro seja o vice da chapa do paulista em 2010. Oficialmente, os dois ainda disputam a cabeça da chapa do PSDB.

"Segundo integrantes da cúpula do PSDB, esse entendimento deverá ser anunciado em agosto ou setembro, enterrando a possibilidade de uma prévia entre os dois potenciais candidatos ao Palácio do Planalto. Por ora, haverá negativas, mas, nos bastidores, o acerto foi concluído", escreveu o colunista. Ou seja, a negativa de Aécio, neste momento, é esperada e faz, segundo Kennedy, parte do processo que oferece a Aécio uma saída "honrosa" da disputa.

"Eu não sabia que estava gerando tantas preocupações em tantas pessoas para uma invencionice dessas. Se há algum acordo, esqueceram de me avisar. Não existe absolutamente nada nessa direção", afirmou.

Serra culpa governo federal e PT por antecipar debate sobre eleições presidenciais

O governador aproveitou o encontro com lideranças do PR (Partido da República) nesta segunda, no Palácio das Mangabeiras - residência oficial do governo mineiro -, em Belo Horizonte, para negar a ideia do suposto acordo. O objetivo da sigla era convidá-lo para sair candidato pela legenda.

Aliança entre Serra e Aécio pode acontecer, mas não será anunciada agora



"Eu acho que qualquer negociação ou qualquer construção de uma chapa de um só partido, qualquer que seja esse partido, não tem eficácia eleitoral. E acho que ela tem uma grande dose de presunção", disse Aécio. "Não há hipótese de isso ocorrer. O PSDB, no momento em que definir o seu candidato, deve buscar aliados e construir com aliados a chapa e o plano de governo. Portanto, isso é uma grande piada."

Questionado se haveria pressão de integrantes do PSDB paulista para que haja o acordo, o governador mineiro desconversou, mas disse que há desinformação no episódio. "Eu não sei dizer de quem partiu isso, mas há desinformação. Se há alguém com interesse de plantar isso, essa pessoa é quem deverá responder", afirmou.

Aécio encontra-se nesta noite com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que ministra uma palestra em uma faculdade de Belo Horizonte e deve pernoitar no palácio. O governador não adiantou o conteúdo da conversa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos