Aprovação ao governo Lula sobe 4 pontos em 3 meses, aponta pesquisa CNI/Ibope; Serra tem 38% de intenções de voto para 2010

Piero Locatelli
Do UOL Notícias
Em Brasília

A aprovação ao governo Lula subiu quatro pontos em três meses, segundo pesquisa do Ibope encomendada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) divulgada hoje (9).

O Ibope perguntou o seguinte: "Na sua avaliação, o governo do presidente Lula está sendo bom, ótimo, regular, ruim ou péssimo?" A essa pergunta, 68% dos entrevistados responderam que consideram o governo do bom ou ótimo, contra 64% em março de 2009. A maior popularidade alcançada pelo presidente foi em dezembro de 2008, com 73%. Os que acham o governo ruim ou péssimo caíram de 10% (março) para 8% (junho).

O Ibope ouviu 2002 pessoas em 143 municípios. A margem de erro da pesquisa, feita entre 29 de maio e 1º de junho, é de dois pontos percentuais para cima e para baixo.

O índice de desaprovação ao governo Lula caiu de 19% para 16%. Entre os entrevistados, 4% não sabem ou não responderam.

Na série de pesquisas CNI/Ibope, a maior desaprovação ao governo foi verificada em setembro e dezembro de 2005, quando 32% dos entrevistados o avaliavam como ruim ou péssimo. O índice à época pode ter sido influenciado pelo escândalo do mensalão, que veio à tona em junho daquele ano.

Aprovação ao presidente sobe na margem de erro
A aprovação à maneira como o presidente Luiz Inácio Lula da Silva administra o Brasil cresceu pontos percentuais (no limite da da margem de erro) em três meses. O índice subiu de 78% em março para 80% em junho.

A pergunta feita pelos pesquisadores do Ibope foi: "O senhor aprova ou desaprova a maneira como o presidente Lula está governando o Brasil?".

O percentual da nova pesquisa igualou-se à feita pelo instituto para a CNI em setembro de 2008, mas ainda é menor que o do último dezembro, quando o governo alcançou seu patamar máximo de 84%.

Na divisão por regiões, o Nordeste registrou o maior índice de aprovação a Lula, com 92%. O Sul registrou o menor, 66%. No Norte e Centro-Oeste, a aprovação ficou em 81%, e no Sudeste, em 77%.

Em nível de escolaridade, a maior aprovação é entre as pessoas que cursaram até a 4ª série do ensino fundamental, com 85%. A maior rejeição é verificada entre pessoas com ensino superior completo (23%).

Com relação à renda familiar, Lula obteve melhores resultados entre entrevistados com renda familiar até um salário mínimo, 86%; entre as pessoas que recebem mais de dez, a aprovação é de 66% e 31% de desaprovação.

Lula tem maior índice de aprovação entre as pessoas com mais de 50 anos de idade (84%) e entre as pessoas do sexo masculino (83%). Entre as mulheres, o índice ficou em 77%.

Simulação de 2010
Pela primeira vez, o Ibope fez a pedido da CNI simulações para as eleições de 2010, uma com o governador de São Paulo, José Serra, como candidato pelo PSDB, e outra com outro tucano, o governador de Minas Gerais, Aécio Neves.

Na simulação com José Serra, o governador paulista ficou com 38% das intenções de voto. A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT), teve 18%, contra 12% de Ciro Gomes (PSD) e 7% de Heloísa Helena (PSOL). Dos entrevistados, 25% não sabem, não responderam ou votariam branco ou nulo.

Na simulação com Aécio, Ciro Gomes (22%) e Dilma Rousseff (21%) ficaram tecnicamente empatados. O candidato do PSDB ficou em terceiro lugar, com 12%. Heloísa Helena teve 11% das intenções e foram registrados 30% de indecisos, recusas ou votos inválidos.

Dilma consegue mais visibilidade
O instituto pediu para os entrevistados falarem as duas principais notícias sobre o governo que saíram na imprensa nas últimas semanas. O fato mais lembrado foi a crise financeira internacional, com 15%. Depois disso, a maior lembrança foram notícias diretamente ligadas à ministra Dilma: o lançamento do "Minha casa, minha vida" (citado por 11%) e o anúncio da doença da ministra (mencionado por 10%).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos