Lula diz que crise do Senado não pode se transformar em "crise institucional"

Claudia Andrade
Do UOL Notícias
Em Brasília

Ao final de uma cerimônia no Palácio do Buriti, em Brasília, nesta quinta-feira (25), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que a crise no Senado não deve ser transformada em uma "crise institucional". Ele também defendeu o presidente da Casa, senador José Sarney (PMDB-AP), dizendo que ele "tem o compromisso" de apurar as denúncias.

"Não quero transformar as coisas que aconteceram no Senado em uma crise institucional. Ali no Senado todos têm maioridade e sabem o que acontece. Que tomem uma decisão e resolvam", afirmou. "Eu acho que o Sarney foi eleito pelos senadores e tem o compromisso de fazer a apuração. Ele me disse que está apurando isso", declarou. "Espero que haja apuração."

Mais uma vez, o presidente disse que não é possível deixar o país parado por conta das denúncias. "O que não pode é um país que tem tantas coisas importantes pra gente discutir e pensar, a gente ficar um mês inteiro discutindo coisas menores, que o Tribunal de Contas pode investigar."

Lula disse ainda que desconhece a existência de contas secretas do Senado e disse que deixar ex-diretores da Casa sem trabalhar enquanto as denúncias são apuradas "não é a medida adequada". "Vi na televisão um senador pedindo para que os diretores acusados não compareçam porque ele está constrangindo alguns senadores. Essa medida não é a adequada. A mais adequada é a seguinte: se ele está sob suspeita, é melhor afastá-lo".

Alguns senadores têm defendido a demissão do ex-diretor-geral do Senado Agaciel Maia e do ex-diretor de recursos humanos João Carlos Zoghbi, envolvidos em denúncias. Eles já foram afastados dos cargos de diretoria, mas parlamentares como o Arthur Virgílio (PSDB-AM) afirmam que não devem nem mesmo dar expediente na Casa. "Sugeri que o presidente Sarney convoque os dois e peça a eles que não venham ao Senado enquanto durarem as investigações porque a presença deles é perturbadora do ponto de vista da própria investigação", disse o tucano esta semana.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos