Lobão diz que Sarney está firme e deve continuar no cargo

Yara Aquino
Da Agência Brasil
Em Brasília

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou hoje (1º) que tem conversado diariamente com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e que o parlamentar está "muito firme" e se sentindo "injustiçado". Lobão não espera que Sarney se licencie ou deixe o cargo.

"Não vejo nenhuma possibilidade de decisão dele no sentido de licença ou renúncia, as conversas que tenho tido com ele não são nessa direção", afirmou o ministro após reunião na Casa Civil sobre energia elétrica. Lobão reiterou que o governo não tem interesse na saída do presidente do Senado do cargo.

O ministro de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, também manifestou apoio do governo a Sarney, após reunião de coordenação política na última segunda-feira (29) com a participação de ministros e do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na ocasião, Múcio disse que Sarney tem apoio "absoluto" do governo.

Ontem (30), DEM, PSDB, PDT e PSOL decidiram apoiar o afastamento temporário de Sarney do comando do Senado até o fim das investigações sobre as irregularidades na administração da Casa. A bancada do PT está reunida hoje para definir se vai apoiar o afastamento temporário do parlamentar.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos