Jobim diz que buscas por corpos da guerrilha do Araguaia devem começar em agosto

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Atualizada às 14h30

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, afirmou nesta quinta-feira (9) que os trabalhos de escavação para localizar corpos de guerrilheiros e militares mortos durante a guerrilha do Araguaia (1972-1975) devem começar em agosto.

O grupo de trabalho envolvido nas buscas está na fase de reconhecimento das áreas onde estariam as ossadas e a partir de novembro, declarou o ministro em audiência pública no Senado, laboratórios serão acionados para avaliar os resultados das escavações.

"Esses prazos são elásticos, principalmente os relativos aos trabalhos de campo. Por enquanto, a única coisa definida é a data de início dos trabalhos", disse Jobim à Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados.

O ministro reafirmou que constituiu o grupo de trabalho para cumprir uma sentença da Justiça de 2003, segundo a qual a União deveria localizar ossadas de desaparecidos.

A coordenação dos trabalhos foi atribuída ao Exército, o que constrangeu parentes de desaparecidos. Jobim justificou a escolha por conta da base logítica favorável aos militares do grupo de trabalho, que inclui representantes de instituições do Pará e do Distrito Federal, técnicos e observadores independentes.

No mês passado, o major reformado Sebastião Curió disse à imprensa, que 41 membros da Guerrilha do Araguaia mortos pelas Forças Armadas foram executados depois de presos. As declarações do ex-oficial, que fez parte da repressão à guerrilha, têm como base uma série de documentos pessoais.

Críticas de parentes

Após as buscas sofrerem uma série de críticas de membros de famílias de desaparecidos e ex-militantes Jobim disse aos parlamentares que os parentes só não participaram das operações porque não quiseram.

Ele disse, no entanto, que convidou integrantes da Comissão dos Familiares de Mortos e Desaparecidos Políticos para participar do grupo como observadores. "Eles não poderiam dar apoio logístico, nem possuíam peritos", rebateu.

(Com informações da Agência Câmara)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos