Justiça Eleitoral cassa mandato de prefeito e vice de Paulínia (SP)

Do UOL Notícias
Em São Paulo

A Justiça Eleitoral cassou o mandato do prefeito de Paulínia (SP), José Pavan Júnior (DEM), e sua vice, Simone Moura (PMDB), por compra de votos nas últimas eleições municipais. Ambos também não poderão se eleger pelos próximos três anos, mas podem recorrer da decisão. As informações são do portal Cosmo Online.

Em sua decisão, a juíza eleitoral Maria Raquel Campos Pinto Tilkian determinou a perda do mandato imediata, como prevê o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e a diplomação do segundo colocado nas eleições em Paulínia, Dixon Ronan de Caravalho (PT), para sexta-feira (24). Até lá, quem assume o cargo é o presidente da Câmara Municipal, o vereador Marcos Roberto Bolonhezi (PP).

De acordo com a sentença de Tilkian, o depoimento de um homem que presenciou o ex-prefeito de Paulínia Edson Moura (PMDB) distribuindo dinheiro a diversas pessoas nos valores de R$ 500 a R$ 1.000 em uma casa no bairro Alto dos Pinheiros determinou a cassação. Moura apoiou Pavan Júnior e Simone na última campanha eleitoral.

A juíza conclui que "os réus, apoiados pelo ex-prefeito Edson Moura, abusaram do poder econômico, oferecendo vantagem pecuniária aos munícipes e um bem, o terreno, em favor de uma igreja, cuja comunidade congrega cerca de mil pessoas". A ação de impugnação foi movida pela coligação "Renova Paulínia", de Dixon e seu vice, Luciano Bento Ramalho (PR).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos