Paulo Duque arquiva a primeira denúncia contra José Sarney

Claudia Andrade
Do UOL Notícias
Em Brasília

O presidente do Conselho de Ética do Senado, Paulo Duque (PMDB-RJ), arquivou a primeira denúncia contra o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP). A denúncia, apresentada pelo líder tucano Arthur Virgilio (AM), refere-se ao suposto envolvimento do neto de Sarney, José Adriano Cordeiro Sarney, em um esquema de concessão de crédito consignado a servidores.

Duque fundamentou o arquivamento na "inépcia" da denúncia. "O documento se limita a citar, sem acrescentar qualquer tipo de documento que os comprove, uma série de pretensos atos, sem citar quais atos teriam sido praticados pelo denunciado e qual deles teria violado as normas que regem a ética e o decoro parlamentar".

Antes mesmo do fim da leitura de sua decisão, Virgilio já avisou que irá recorrer contra o arquivamento aos integrantes do conselho. Terá, segundo Duque, dois dias para fazê-lo.

O que você achou do discurso de Sarney?

Vários senadores se manifestaram antes que Duque revelasse suas decisões. A senadora Ideli Salvatti (PT-SC), considerou que o pronunciamento de Sarney em plenário, nesta quarta, foi feito com "palavras verdadeiras". "Eu acredito nisso. Então, não tem porquê a gente não investigar. Espero que não ocorra o arquivamento sumário das representações que foram feitas aqui porque aí sim me dá a impressão de que há o que se investigar."

Renato Casagrande (PSB-ES) disse que o discurso de Sarney foi "um ato político de defesa, bem formulado". Ele também se manifestou contrário ao arquivamento. "O presidente Sarney terá a oportunidade de fazer aqui neste conselho também sua defesa, se está tão convicto de sua inocência".



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos