Oposição quer separar depoimentos de ex-secretária da Receita sobre Dilma e Petrobras

Do UOL Notícias *
Em São Paulo

Senadores oposiconistas afirmaram nesta terça-feira (11) que a ex-secretária da Receita Federal Lina Maria Vieira poderá ser convidada a depor separadamente sobre Petrobras e sobre a suposta conversa com a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. A estratégia, segundo eles, seria de não politizar as investigações sobre a estatal.

"O que não diz respeito à Petrobras poderá ser dito em outro fórum de discussão, para não dizerem que estão politizando a CPI", disse o líder do DEM, José Agripino Maia (RN).

Na CPI da Petrobras ela falaria sobre a suposta manobra contábil que permitiu à estatal petrolífera pagar menos impostos. Na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, Lina trataria do suposto diálogo com Dilma em que teria sido pedida a aceleração nas investigações sobre negócios da família Sarney. A ministra nega a conversa.

Integrante da CPI e um dos autores do requerimento de convite de Lina, o senador Antônio Carlos Júnior (DEM-BA) disse que ela precisa explicar sobre a possível manobra contábil da Petrobras. Na tarde de hoje, a CPI vai ouvir o atual secretário da Receita Federal, Otacílio Cartaxo. "Vou apertá-lo tecnicamente. Ele precisa dizer se o regime da empresa poderia ser mudado no meio do ano, como foi feito", afirma.

A estratégia é ouvir primeiro Cartaxo para depois tentar votar o requerimento de convocação de Lina Vieira. A oposição é minoria na CPI, mas, o senador do DEM diz acreditar que vai convencer a maioria governista sobre a necessidade de ouvir as explicações da ex-secretária.

* Com informações da Agência Brasil

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos