Para Aécio, Lula e o país vivem sob "ditadura do PMDB"

Marco Bahe
Especial para o UOL Notícias
Em Recife

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), disse hoje que o governo Lula e o Brasil vivem "uma ditadura do PMDB". Para o tucano, "é preciso reverter a lógica do país a serviço de um partido político". Aécio está no Recife cumprindo agenda como pré-candidato à Presidência da República no Nordeste.
  • Marco Bahe/UOL

    Aécio Neves (PSDB), centro, encontra-se hoje com o presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra (dir.), e Fernando Gabeira (PV), pré-candidato ao governo do Rio de Janeiro


"Não se pode submeter o seu governo [governo Lula] a uma ditadura de qualquer partido, qualquer que seja ele. No momento em que o PMDB não for o único responsável pela governabilidade, eu acredito que não seja, ele não terá o espaço que ele vem tendo hoje. É exagerada a presença hoje do PMDB [no governo]. Da mesma forma que é difícil governar sem o PMDB, não é apenas o PMDB que governa o país. Prestigiar quadros qualificados de um partido é uma coisa, o PMDB tem seus quadros. Se submeter às indicações do partido, quaisquer que sejam elas, é uma coisa muito diferente", criticou.

Aécio, porém, acredita que é possível extrair das alas peemedebistas um grupo comprometido com um novo projeto de país "sem fazer a relação que se construiu no Brasil, com a troca tão explícita de favores por espaço de poder".

"Uma parcela do PMDB certamente se disporia a participar conosco desse novo projeto. Acredito muito que governos exitosos, eficientes, tendem a atrair apoios. O PMDB e outros partidos políticos tenderão a se aproximar de um governo que tenha metas, que apresente resultados e sejam bem avaliados pela opinião pública", finalizou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos