Lula desafia Lina a provar encontro com Dilma; oposição critica "império da mentira"

Claudia Andrade
Do UOL Notícias
Em Brasília

O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) criticou nesta segunda-feira (17) a fala do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que cobrou da ex-secretária da Receita Federal Lina Vieira a apresentação de provas do encontro que teria tido com a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil).

"Carnaval com coisas que não dão samba fica desacreditado"


"Pode ter sido um encontro extra-agenda. Há momentos em que a urgência exige que o encontro seja assim. Eu não sei se a ex-secretária Lina Vieira apresentará aqui, amanhã (terça-feira, 18), uma agenda. Mas isso não é relevante para a análise do episódio", disse o senador tucano.

Nesta terça, a ex-secretária deve prestar esclarecimentos à Comissão de Constituição e Justiça do Senado sobre o episódio. Ela afirma ter tido uma reunião particular com Dilma, que teria pedido celeridade na auditoria feita em empresas ligadas à família do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). A ministra da Casa Civil nega que o encontro tenha ocorrido.

O presidente Lula foi questionado sobre as versões diferentes após assinatura de acordos com o presidente do México, Felipe Calderón, em Brasília. Desafiou Lina a apresentar sua agenda e disse que considera uma "pobreza" que esse assunto tenha tomado a agenda política do país.

"Eu entendo que o presidente tenha assuntos mais importantes a tratar. Mas isso não nos exime de apurar fatos importantes como este", disse Álvaro Dias, criticando o que considera um "império da mentira" sustentado pelo governo federal.

O tucano citou outros episódios envolvendo a ministra Dilma que teriam sido "blindados" por mentiras, na opinião do senador oposicionista. "Houve a mentira em relação à venda da Varig. A ministra Dilma estava envolvida no episódio. No episódio do dossiê, o caso existiu, o responsável é que nunca existiu. O episódio do diploma da ministra que foi divulgado, agora esse episódio com Lina Vieira", enumerou.

A ministra foi apontada como intermediária na venda da VarigLog e da Varig ao fundo norte-americano Matlin Patterson. Dilma nega. A ministra também foi acusada de ter criado um dossiê com gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. O currículo de Dilma Rousseff no site do ministério continha imprecisões, como um curso de mestrado que ela não fez.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos