Câmara ouve na próxima semana parlamentares sobre "farra" das passagens aéreas

Da Agência Brasil
Em Brasília

A comissão de sindicância criada pela Câmara para investigar a comercialização de passagens aéreas da cota parlamentar quer começar na próxima semana a ouvir depoimentos de pessoas ligadas aos gabinetes dos deputados Paulo Roberto Pereira (PTB-RS) e Eugênio Rabelo (PP-CE). Os dois são investigados porque teriam comercializado passagens aéreas.

Serão ouvidos também funcionários de agências de viagens para onde essas passagens teriam sido vendidas. A comissão de sindicância se reuniu hoje (19) pela manhã e aprovou, além das oitivas, pedidos de diligências para obter documentos da própria Câmara e também de outros órgãos sobre o assunto.

Amanhã (20) termina o prazo para as primeiras explicações dos deputados. O corregedor, Antônio Carlos Magalhães Neto (DEM-BA), afirmou que ainda não há elementos para comprovar a culpa nem a inocência dos deputados. "Não há possibilidade de emitir juízo de valor no momento. É preciso respeitar o devido processo legal."

O deputado ainda informou que nem todos os 22 servidores da Casa acusados de envolvimento no esquema de venda de passagens foram afastados de suas funções como a Corregedoria havia recomendado. ACM Neto ressaltou que a medida não é ilegal e que os acusados ainda precisarão responder a processo administrativo. Se ficar comprovado o envolvimento, deverão ser punidos conforme a lei.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos