Pijama de Getúlio Vargas é restaurado após 55 anos

Do UOL Notícias
No Rio de Janeiro

O pijama de seda que o presidente Getúlio Vargas usava no dia da sua morte foi restaurado e voltará a ser exposto no Museu da República, no Rio de Janeiro, a partir do dia 24 de agosto, quando o suicídio do político, que governou o país em duas oportunidades (1930-1945 / 1951-1954), completará 55 anos. A peça foi retirada do local no dia 9 de dezembro do ano passado para sua primeira restauração.
  • Divulgação

    O buraco de bala e a mancha de sangue podem ser vistos no bolso esquerdo do pijama



O buraco de bala e a mancha de sangue podem ser vistos na altura do bolso esquerdo do pijama listrado. A diretora do museu, Magali Cabral, vai exibir a peça em uma vitrine e, desta forma, os visitantes poderão observar pela primeira vez a parte de trás, onde ainda há uma grande mancha de sangue. Antes da restauração, a peça era mostrada ao público apenas estendida sobre uma plataforma.

A museóloga Helena Lúcia Antunes foi a responsável pela restauração. Após três meses de exibição, a peça será guardada em condições mais apropriadas na reserva técnica do palácio, e o público não terá mais acesso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos