Relator da reforma eleitoral quer restrições ao site YouTube

Piero Locatelli*
Do UOL Notícias
Em Brasília

O relator da reforma eleitoral, senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG), decidiu recuar parcialmente da proposta de proibir blogs e sites na internet de expressarem opinião sobre um candidato. Azeredo informou que pretende apresentar uma emenda em plenário. "Eu vou fazer uma emenda de plenário para esclarecer as questões relacionadas à internet, que já há haviam sido aprovadas pela Câmara." O senador, no entanto, disse que deve manter diversas restrições no projeto.

"O YouTube vai seguir as regras de TV", disse Azeredo sobre o site de compartilhamento de vídeos. Ou seja, usuários do YouTube não poderão satirizar um candidato durante o período eleitoral -a partir do dia 1º de julho. Preferências por políticos também não poderão ser mencionadas pelos internautas.

Os mantenedores do site também não poderão dar tratamento privilegiado a um ou outro candidato.

O senador não soube explicar como isso será feito. "O projeto não entra nesse nível de detalhamento", disse.

Azeredo prometeu fazer uma emenda no plenário do Senado, onde ocorrerá a votação do projeto na próxima quarta-feira (9). As modificações foram feitas após o líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), criticar a proposta do seu companheiro de legenda no plenário.

Sobre as novas regras para o jornalismo na internet, o relator disse que elas seguirão "regras de TV quando for semelhante a TV, e de rádio quando for semelhante à rádio".

Segundo o senador, um articulista poderia expressar a preferência sobre um candidato quando fossem feitos textos impressos. O mesmo colunista não poderia fazer um vídeo de apoio. Ele não soube descrever o que aconteceria em reportagens multimídias.

O senador Aloizio Mercadante (PT-SP) disse que vai apresentar uma emenda na próxima terça-feira suprimindo o dispositivo que limita a cobertura das eleições pela internet .

* Com informações da Agência Brasil

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos