Lula mantém pedido de urgência para projeto do pré-sal no Congresso

Claudia Andrade
Do UOL Notícias
Em Brasília

Atualizada às 11h53

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai manter o pedido de urgência para projeto do pré-sal no Congresso. A informação é do líder do PT no Senado, Aloizio Mercadante.

"Guerra federativa"

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse nesta quinta-feira (3) que considera legítimas as reivindicações dos governadores dos Estados não produtores sobre a divisão dos royalties oriundos do petróleo da camada pré-sal. Segundo ele, o governo federal tentou regular a questão, mas resolveu não mexer na legislação sobre a divisão dos royalties, por causa da reação dos governadores dos Estados produtores.

Mercadante foi um dos participantes da reunião de Lula com líderes da base aliada na manhã desta quinta-feira (3) no CCBB, sede provisória da Presidência.

Com isso, os projetos relativos ao pré-sal têm até 90 dias para serem analisados pelo Senado e pela Câmara.

Ainda segundo Mercadante, Lula justificou a urgência do projeto porque é necessário "capitalizar" a Petrobras. "O presidente reafirmou que considera a urgência necessária ao país. A Petrobras precisa ser capitalizada, os investimentos precisam ocorrer e o novo marco regulatório é uma forma de preservar os interesses estratégicos do Brasil", afirmou Mercadante.

"O presidente continua absolutamente convencido da necessidade da urgência. O presidente está convencido que o assunto é prioridade sim", complementou a senadora Ideli Salvatti (PT-SC), líder do PT no Congresso.

Questionada se o presidente Lula não se sensibilizou com o racha da base aliada na Câmara, que defendia mais tempo para debater a proposta, a senadora disse que o presidente "não se demoveu".

Ideli afirmou ainda que, com a urgência, o assunto tranca a pauta depois de 45 dias, "mas isso não significa que tem que ser votado em 45 dias, só prioriza o debate", disse a senadora, reafirmando que, "na melhor das hipóteses, a votação sairá em abril ou maio do ano que vem".

Ontem, na reunião de líderes da Câmara, o PMDB - que é a maior bancada na Casa - se manifestou plea retirada de urgência do projeto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos