Oposição diz que vai continuar a obstruir votações

Da Agência Câmara

O líder do DEM, deputado Ronaldo Caiado (GO), enfatizou que o partido deve continuar obstruindo as votações em plenário em protesto contra o regime de urgência constitucional para a tramitação dos projetos que tratam da exploração do pré-sal.

"Nossa obstrução não tem nada a ver com presidência ou relatoria, queremos que a instituição do Congresso Nacional seja respeitada pelo Executivo, com um tempo mínimo necessário para debater matéria tão relevante", afirmou.

O líder acrescenta que "cinco sessões ordinárias para os parlamentares apresentarem emendas e três sessões para a elaboração de relatório final é calar o Congresso Nacional; é o AI-5 do Lula".

Para Caiado, é preciso discutir o destino do dinheiro dos fundos sociais a serem criados; a transição do sistema de concessões para o de partilha; e se a população quer bancar mais uma estatal, a Petro Sal e se quer capitalizar em mais R$ 100 bilhões a Petrobras, "num momento em que o sistema de saúde não tem em estoque o mínimo de medicamento tamiflu recomendado pela OMS".

Caiado assinalou que o Executivo tem excluído o Congresso Nacional das discussões mais importantes. "O governo manda um prato feito para o Congresso e o presidente Lula vai a televisão dizer à população que peça aos deputados para aprovar os projetos do jeito que estão. Como se aqui no Congresso nós produzíssemos o que não é certo."

Na opinião do líder, o presidente da Câmara deveria convocar também rede de rádio e TV para dizer à população que não há nada mais democrático que fazer o debate no Congresso Nacional com a participação da sociedade em audiências públicas e em comissão geral.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos