Prefeituras do Paraná paralisam expediente contra queda em repasses do FPM

Lúcia Nórcio
Da Agência Brasil
Em Curitiba

Prefeituras de 30 municípios da Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (Amusep) estão fechadas hoje (23). O movimento é em protesto contra a queda no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), ocorrida, em grande parte devido às isenções do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre carros e eletrodomésticos.

As informações são do prefeito de Munhoz de Mello e presidente da Amusep, Gilmar Silva. Os prefeitos da região estão em Brasília, onde participarão da mobilização nacional, organizada pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

De acordo com o presidente da Amusep, a queda do FPM atinge diretamente os municípios os menores, alguns com dificuldade até para cobrir a folha de pagamento. Segundo a Amusep, a diminuição do FPM é de mais de 24% em relação ao ano passado. "O governo federal havia prometido fazer uma reposição e manter os índices do ano passado, mas não cumpriu a promessa."

Gilmar Silva explica que foram recompostas duas parcelas do repasse e ainda faltam três. Agosto foi o pior mês do ano, mas setembro também está sendo difícil. "Em setembro o repasse caiu em 25%, a situação está 'inadministrável', 13º salário, então, nem se fala."

A Prefeitura de Maringá, cidade de porte maior, não foi diretamente atingida pela queda do FPM, mas em solidariedade aos municípios da região, aderiu parcialmente ao protesto mantendo apenas o expediente interno e as secretarias atendendo ao público.

A população dos 30 municípios da Amusep é de quase 700 mil habitantes, com 450 mil eleitores. Os 30 municípios ocupam uma área de quase 7.000 Km² no Paraná.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos