Para Lula, Dilma e Ciro "têm vocação para serem cantores solo"

Guilherme Balza
Do UOL Notícias
Em São Paulo

Lula visita obras em "Estados problema"
para eleições 2010

O segundo e o quarto maiores colégios eleitorais do país foram destino nesta quarta-feira (14) da comitiva do presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas visitas às obras da transposição do rio São Francisco. Comum a Minas Gerais e Bahia: sobram discórdias entre PT e PMDB, dificultando a montagem de palanque único para a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, provável candidata pelo campo governista.


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef (PT-RS), e o deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE), dois possíveis candidatos à sucessão presidencial em 2010, "têm vocação para serem cantores solo". A afirmação foi feita em Barra (BA), uma das cidades vizinhas ao rio São Francisco, durante uma inspeção da comitiva presidencial às obras de transposição do rio.

"Eu adoro os dois [Dilma e Ciro]. Me parece que eles têm vocação para serem candidatos solo", disse Lula após ser questionado por uma jornalista sobre uma possível candidatura única da ministra com o deputado.

O presidente afirmou também que não pensa fazer da comitiva, com cores de campanha eleitoral, palanque para o lançamento de candidaturas. "Chamei o companheiro Ciro Gomes por questão de respeito, porque ele é o grande idealizador dessa obra. Também chamei a companheira Dilma. Mas numa obra dessa a gente não pensa em fazer lançamento de candidatura. Eu quero dizer para o povo que essa obra vai acontecer de verdade", disse Lula.

Lula disse ainda "não ter preocupação em convencer opositores" e que sempre há "pessoas que são contra", em referência à oposição e à movimentos sociais que são contrários à transposição do São Francisco.
  • Ricardo Stuckert/Presidência da República

    O presidente Lula posa para foto com presidenciáveis: o deputado Ciro Gomes (esq.), a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e o governador de Minas Gerais, Aécio Neves, durante visita às obras de integração do rio São Francisco; Aécio recebeu o presidente em Pirapora (MG), mas não subiu no mesmo palanque eque o presidente


Aécio e Lula não sobem no mesmo palanque conforme previsto
Um suposto desencontro na agenda do presidente Lula e do governador de Minas Gerais, Aécio Neves, impediu que ambos subissem juntos ao mesmo palanque na manhã desta quarta-feira (14), em Buritizeiro (MG), cidade sob administração do padre petista Salvador Raimundo Fernandes.

O governador viajou à Pirapora (MG), que fica na margem oposta à Buritizeiro, no rio São Francisco, para receber o presidente. O esperado era que Aécio cruzasse o "Velho Chico" e participasse junto com o presidente de uma cerimônia no município, prevista na agenda presidencial, mas o governador preferiu permanecer em Pirapora, governada por Warmillon Fonseca Braga, do Democratas.

Dilma e Ciro "têm vocação para serem cantores solo"


Segundo a assessoria de Aécio, a não ida do governador a Buritizeiro foi motivada por uma alteração da agenda presidencial que teria retirado uma cerimônia em Pirapora do roteiro da comitiva "em cima da hora". Diante da mudança, o governador teria optado por permanecer em Pirapora.

A jornalistas que estiveram no município mineiro, Aécio afirmou: "foi um evento de última hora. Só soube dos detalhes desse evento ontem, e é natural que o presidente também ande por onde ele queira andar. Eu achei mais adequado recebê-lo em Pirapora".

A assessoria da Presidência nega que tenha ocorrido uma alteração súbita na agenda e afirma que a comitiva sequer cogitou realizar um evento em Pirapora. A assessoria diz ainda que o município só seria utilizado para o deslocamento da comitiva, por possuir um aeroporto, e que a agenda foi fechada ontem, às 21h, como de praxe.

Ambas as assessorias negaram que questões eleitorais tenham relação com o fato de Lula e Aécio não terem subido no mesmo palanque. "O presidente tem todo o direito de viajar pelo país. Isso faz parte do jogo político. Eu não me preocupo com essas viagens, acho que elas são legítimas. Da mesma forma que nós, do campo da oposição, de forma respeitosa, temos que ter a nossa estratégia, que não precisa ser igual à estratégia do governo federal", acrescentou o governador.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos