BNDES inaugura subsidiária em Londres

Nielmar de Oliveira
Da Agência Brasil
No Rio de Janeiro

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) inaugura hoje (4) uma subsidiária em Londres, no Reino Unido. O evento contará com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na avaliação do BNDES, a chegada do banco a um dos principais centros financeiros do mundo representa mais uma etapa da expansão das atividades da instituição.

Com a subsidiária de Londres, denominada BNDES Limited, o banco de fomento brasileiro, segundo sua assessoria de imprensa, "aumentará a visibilidade junto à comunidade financeira internacional e poderá auxiliar de maneira mais efetiva as empresas brasileiras que estão em processo de internacionalização ou aquelas que buscam oportunidades no mercado internacional".

O BNDES Limited terá ainda, como atribuição, "fazer a ponte entre investidores internacionais e as grandes oportunidades oferecidas pelo Brasil, que tem grande fronteira de investimentos em infraestrutura, sofisticado setor industrial e de agronegócio, com competitividade única em termos mundiais".

Além do presidente, estarão presentes à inauguração os ministros Guido Mantega, da Fazenda, Dilma Rousseff, da Casa Civil, Franklin Martins, da Comunicação Social, o secretário-geral das Relações Exteriores, embaixador Antonio Patriota, o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, e o presidente do BNDES, Luciano Coutinho. Entre as autoridasdes britânicas, estarão o primeiro-secretário de Estado, Peter Mandelson, e a ministra das Olimpíadas, Tessa Jowell.

Fundado em 1952, o BNDES é o agente de financiamento de longo prazo do setor produtivo brasileiro e o maior banco de desenvolvimento das Américas. Com ênfase no apoio a projetos de investimento dos setores industrial e de infraestrutura, o BNDES desembolsou, em 2008, R$ 92,2 bilhões (US$ 52,7 bilhões), registrando crescimento de 42% na comparação com o ano anterior.

Em 2009, o banco segue trajetória de aumento nos seus desembolsos, tendo superado a marca de R$ 100 bilhões (US$ 57,1 bilhões) no começo de outubro. Segundo o BNDES, ao final deste ano, as liberações de financiamentos deverão superar R$ 120 bilhões (US$ 68,6 bilhões).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos