Criar CPI do MST é apostar no conflito, diz líder do governo

Daniel Lima
Da Agência Brasil
Em Brasília

A criação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do MST é uma aposta no conflito e não na solução dos problemas, disse hoje (19) o líder do governo na Câmara, Henrique Fontana (PT-RS).

A comissão quer investigar repasses de verbas e também a sistemática do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) em todo o país.

Segundo Fontana o que o campo brasileiro precisa é de tranquilidade e políticas públicas concretas, como seguro agrícola, mais financiamentos e incentivos, além da renovação do parque de máquinas e de sua estrutura.

"Nós precisamos é trabalhar pela agricultura brasileira. Tanto a familiar, quanto a chamada agricultura empresarial. Não temos que ficar incentivando uma velha briga UDR [União Democrática Ruralista] versus MST. Esse tempo passou".

Fontana destacou a necessidade de mais assentamentos e disse que que esse é o caminho correto, ao contrário de provocar conflitos no setor.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos