Câmara do DF deve rejeitar pedido de impeachment contra vice; OAB estuda ir à Justiça

Claudia Andrade
Do UOL Notícias
Em Brasília

A Seccional do Distrito Federal da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) estuda acionar a Justiça para dar continuidade ao pedido de impeachment contra o vice-governador Paulo Octávio (DEM). Ele é um dos integrantes do Democratas que estariam envolvidos com suposto esquema de distribuição de propinas no DF.

A Procuradoria da Câmara Legislativa do Distrito Federal ainda não divulgou seu parecer, mas deverá recomendar a rejeição do pedido apresentado pela entidade, assim como ocorreu com outros quatro pedidos de afastamento apresentados contra o vice-governador.

O entendimento da OAB é diferente do da Procuradoria, que considera que Paulo Octávio só poderia responder a processo de impeachment se estivesse exercendo o cargo de governador. A Ordem dos Advogados acredita que outras interpretações podem ser dadas para esta questão.

Paulo Octávio não apareceu até agora nas imagens divulgadas sobre o suposto esquema de propinas e poderia ser uma alternativa do partido para as eleições do próximo ano. A articulação, contudo, ocorreria apenas nos bastidores do DEM.

Nas declarações, os integrantes da legenda dizem que o Democratas "dará exemplo" ao julgar o governador José Roberto Arruda, até o final desta semana. Apontam ainda que outros membros do partido denunciados no escândalo seriam julgados em seguida.

Na Câmara Legislativa, a Procuradoria acatou até agora três pedidos de impeachment contra Arruda. As propostas devem ser analisadas por uma comissão especial que seria criada nesta quarta. Contudo, ainda há divergências em relação ao número de integrantes e a composição das bancadas na comissão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos