Partido estuda todas as possibilidades para garantir saída de Arruda, diz líder do DEM

Priscilla Mazenotti
Da Agência Brasil
Em Brasília

O líder do Democratas na Câmara, Ronaldo Caiado, disse que o partido já estuda outras possibilidades para garantir a saída do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, da legenda, caso o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aceite o mandado de segurança impetrado pelo político. Umas das saídas seria retirá-lo com base no estatuto. Mesmo assim, o parlamentar acredita que a Corte não acatará o pedido de Arruda.

Depois de decidir o caso do governador arruda amanhã (11), o DEM deve definir na reunião da executiva da próxima semana, que ocorre normalmente terça-feira, a situação do vice-governador, Paulo Octávio e dos distritais acusados de envolvimento num esquema de propina e fraude em licitações no governo do DF. Arruda tem até as 18h para entregar sua defesa ao partido. Até o momento, nenhum documento foi repassado à legenda.

"Já estamos com todas as providências tomadas para qualquer situação", disse. "Amanhã vamos decidir a situação do Arruda. Semana que vem, tomaremos outras providências. O que posso dizer é que vamos surpreender toda a população."

O vice-líder do partido na Câmara, Onix Lorenzoni, disse que a saída de Arruda será efetivada amanhã. "O que alguns parlamentares têm dito individualmente será colocado coletivamente, que é a expulsão. Vamos enfrentar a situação e superá-la. Os distritais, principalmente o da meia [Leonardo Prudente], têm que seguir o mesmo caminho, que é o da rua."

A situação do vice, Paulo Octávio, é diferente, pois não há gravação dele. "Se algum filiado pedir abertura de processo, vamos abrir."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos