Aliado de Arruda, novo presidente da Câmara Legislativa do DF nega influência do governador

O novo presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, Wilson Lima (PR), nega que o governador José Roberto Arruda (sem partido) passe a comandar o andamento dos processos de impeachment com a retomada do comando da Casa por um governista.

Segundo Wilson Lima, ele foi escolhido por consenso entre os deputados e não por influência do Executivo. “Não houve pedido de Arruda a respeito da presidência. Houve conversas sobre vários assuntos. Nosso trabalho é com os deputados. Construímos um consenso com os deputados”, disse. 

O presidente Wilson Lima rebate as desconfianças da oposição, mas evitando acirrar conflitos no primeiro dia do mandato de um ano que terá na Casa. “Eu tenho certeza de que tenho personalidade. Tenho três mandatos e sempre agi com austeridade e transparência. Vou conseguir vencer todos os obstáculos. Vamos matar um leão de cada vez. Uma etapa de cada vez”, disse.

O líder do PT, deputado Paulo Tadeu, disse que ficou clara a estratégia de manter a base aliada sob controle do governador para atrasar o andamento dos processos de impeachment que ainda nem começaram a tramitar.

“Realmente a gente entende que o governador Arruda aglutinou 15 parlamentares com o objetivo de dar continuidade a esse processo de evitar que as investigações avancem”, disse.

A primeira ação do presidente eleito Wilson Lima será recorrer ao Judiciário contra a decisão liminar que afastou os oito deputados acusados de envolvimento no esquema de propinas. O Tribunal de Justiça do DF determinou a convocação dos suplentes desses parlamentares suspeitos para atuarem nas votações que tratarem dos processos de impeachment contra o governador.

“Antes eu não era presidente, hoje eu sou e vamos fazer um trabalho diferenciado da autoconvocação onde as coisas foram todas misturadas. Tudo decidido por liminar. Agora quem vai decidir é a Mesa”, afirmou.

“A Casa não pode ter 32 deputados em vez dos 24 eleitos. A justiça quis ajudar, mas acabou gerando uma dúvida regimental, um problema interno para a Casa”, criticou Lima.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos