PT vai ao Ministério Público contra Serra após enchentes em São Paulo

Maurício Savarese

Do UOL Notícias<br>Em São Paulo

A bancada do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo divulgou nesta terça-feira (2) que entrou com uma representação no Ministério Público contra o governador José Serra, pré-candidato do PSDB à Presidência da República. No texto, o partido pede a apuração de “suspeitas de ilegalidade, inconstitucionalidade e improbidade na gestão” do tucano, alegando que ele reduziu recursos para prevenção e combate às enchentes.

De acordo com um texto divulgado pelo líder do partido na Assembleia, Rui Falcão, a decisão dos petistas se deve à decisão do governador de neste ano reduzir em 20% as ações de combate às enchentes. No ano passado, diz o comunicado, o Orçamento do Estado dedicava R$ 252 milhões ao assunto, enquanto neste a estimativa ficou em R$ 200 milhões. São Paulo sofre com pesadas chuvas há 40 dias. Cerca de 70 pessoas morreram em todo o Estado em decorrência de deslizamentos e alagamentos.

Serra já declarou que os problemas se devem principalmente ao “ano atípico”, com chuvas acima das previsões oficiais desde meados de dezembro. A assessoria de imprensa do Palácio dos Bandeirantes informou que o governador ainda não tomou conhecimento da representação e por hora não tem comentários sobre o assunto.

“Não se trata de obra ou castigo de Deus, de efeitos do aquecimento global ou de resultado de inversões climáticas. Trata-se de má gestão e de omissão criminosa praticadas pelo governador José Serra”, escreve Falcão na representação encaminhada ao Procurador-Geral de Justiça, Fernando Grella Vieira, no último dia 26.

Para a bancada petista, o tucano “de forma deliberada tem diminuído os recursos para a prevenção e o combate a enchentes; recursos tais que, remanejados, têm sido destinados à publicidade de seu governo visando à eleição de 2010 para a Presidência da República”.

Serra lidera as pesquisas de intenção de voto para a sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, à frente da pré-candidata do PT, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. O PSDB nacional também tem frequentado o Ministério Público para acusar a petista e o presidente Lula de fazerem campanha antecipada.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos